4 formas de comprar bitcoin

153

Você sabia que a corretora não é o único meio pelo qual você pode comprar os seus criptoativos? A seguir, o Bernardo vai mostrar quatro formas diferentes de comprar bitcoin e outras criptomoedas. Confira!

1 – Corretoras

Essa é a forma mais conhecida de comprar criptoativos. No caso das corretoras, funciona como se você fosse operar na bolsa de valores. Ou seja, você abre uma conta, envia o dinheiro e começa a negociar as criptomoedas.

Você só precisa ficar atento às taxas de corretagem e alguns outros custos, que podem comprometer o seu resultado se forem muito elevados. Vale a pena pesquisar, pois esses custos variam muito entre as corretoras.

2 – Peer-to-peer

A segunda forma de comprar criptoativos é o peer-to-peer, ou seja, por meio da negociação direta entre duas pessoas. Nesse modelo, não há nenhum intermediário na negociação.

Na prática, quem deseja comprar as criptomoedas, em vez de transferir os recursos para a corretora, manda diretamente para a conta do vendedor. Essa modalidade tem sido cada vez mais comum entre os investidores, e é muito fácil encontrá-la em fóruns ou grupos de internet e WhatsApp sobre criptoativos, por exemplo.

3 – Fundos de investimento

Você também pode comprar bitcoin, ethereum e outras criptomoedas por meio de fundos de investimento. Pelo fato de serem recentes, alguns investidores ainda acham estranho investir em fundos de moedas digitais. No entanto, já existem diversos fundos de criptomoedas ao redor do mundo, sendo que no Brasil eles estão disponíveis em quatro gestoras: Hashdex (a maior gestora de criptoativos), BTG Pactual, Vitreo e HashInvest.

Cada uma delas trabalha de forma diferente as criptomoedas nos fundos de investimento. Caso você se interesse por esses fundos de investimento, a gente sugere que procure entender bem essas diferenças de gestão.

4 – ETF

Os Exchanged Traded Funds (ETFs), também chamados de “fundos de índices”, são uma das formas mais recentes de investimentos disponíveis para o público em geral na bolsa brasileira.

O objetivo desses fundos é replicar determinado índice do mercado financeiro, que pode ser nacional (como o Ibovespa), ou internacional (como o S&P 500, por exemplo). No caso dos ETFs de criptomoedas, o Brasil possui o HASH11, que replica o índice NCI (Nasdaq Crypto Index), composto por cinco criptomoedas: bitcoin, ethereum, chainlink, bitcoin cash e stellar.

E quais as vantagens e desvantagens de cada uma dessas formas de investimento em criptomoedas?

No vídeo abaixo, o Bernardo detalha as vantagens e desvantagens de cada uma das quatro formas apresentadas. Clique e confira, e aproveite para deixar nos comentários se você já investe em bitcoin ou em outras criptomoedas!

Gostou do vídeo, Yubber? Acompanhe nossas redes e fique por dentro dos principais assuntos sobre o mercado financeiro! 

Instagram: @yubbinvestimentos / Twitter: @yubb_invest / Youtube: Yubb / Telegram > Clique aqui para entrar no grupo