Entrar no mundo dos investimentos não é tão difícil quanto boa parte da população brasileira acredita ser. No entanto, para permanecer nesse mundo e se tornar um bom investidor existem alguns passos que você pode seguir. No post de hoje, vou te falar sobre 7 hábitos que você pode desenvolver para se tornar um bom investidor e finalmente atingir o sucesso financeiro!

Para que você alcance o grau de sucesso que espera, é necessário que você crie hábitos. O hábito é uma rotina de comportamento, ou seja, após repetirmos uma mesma ação diversas vezes, ela se torna um hábito. 

Existem hábitos que desenvolvemos naturalmente, como piscar os olhos, e outros que escolhemos desenvolver, como escovar os dentes todos os dias. No caso da segunda opção, precisamos trabalhar um tempo em cima desse hábito para que faça parte da nossa rotina. 

De acordo com uma pesquisa da University College de Londres, levamos cerca de dois meses para desenvolver um comportamento diário. Até que é tranquilo, né? Pensando em todos os resultados  que os hábitos podem te trazer, o que são 60 dias? 

Mas é legal que você tenha em mente que precisa ter foco e dedicação durante esse período. Para te estimular, pense na recompensa, ao final de 60 dias, a prática que antes você tinha que se esforçar para lembrar de fazer, vai se tornar parte da sua rotina e você irá executá-la naturalmente, em um piscar de olhos. 

Você sabe quantas vezes piscou desde que clicou neste post e começou a ler o texto? Provavelmente não, porque já é um hábito que você nem percebe. Viu só? Imagina que legal que seus objetivos sejam executados com a mesma facilidade! A realização de um sonho, né?  

Chega de enrolação e vamos ao que interessa, aqui vão 7 hábitos que você pode desenvolver para se tornar um bom investidor:

1. Defina metas

Para que você conquiste qualquer objetivo na vida, precisa saber responder a uma pergunta: “Onde eu quero chegar?”, a partir disso, estipular metas se torna muito mais fácil.

Definir metas é um dos hábitos mais importantes para um investidor de sucesso. Ninguém dá um passo sem saber para onde quer ir, não é mesmo?  Então, antes de mais nada, defina seus objetivos de curto, médio e longo prazo. A partir disso, você conseguirá escolher quais investimentos são os mais adequados para cumprir suas metas e qual é o prazo que possui para alcançá-las. 

2. Trabalhe seu Mindset

Por muitas vezes antes de começarmos a colocar algo em prática, nos autosabotamos, repetindo constantemente que não somos capazes de executar determinada tarefa, até que aquilo se torne uma verdade. 

Acreditar que você consegue, funciona da mesma forma. Repetir constantemente que você é capaz, até que sua mente esteja segura daquilo. Mas mais do que isso, você precisa acreditar e fazer. 

Trabalhe seu mindset (forma de pensamento), para que toda vez que você tiver um novo objetivo, sua mente te projete para frente. Quando você de fato acreditar que é capaz, as ideias e soluções para os problemas surgirão de forma muito mais fácil e aplicável. 

Lembre-se esse é um trabalho diário, que exige dedicação. Acredite, você é capaz!

3. Invista em conhecimento

Você já deve ter ouvido a frase “O conhecimento é a única coisa que ninguém pode te tirar”, segundo a internet esse pensamento pode ser atribuído a Davi Cavalcanti, Albert Einstein, ou Leonardo Da Vinci, algumas pessoas gostam de atribuir ao pai, mãe ou avó, mas independente de quem tenha sido a primeira pessoa a proferir essa frase, ele(a) estava certíssimo(a)!

Conhecimento é um dos investimentos que possui garantia de retorno positivo. Então, use e abuse, porque nunca é demais. Todo mês, reserve uma parcela do seu salário para educação, você escolhe o melhor fundo para aplicar esse investimento. Seja em livros, cursos ou eventos relacionados a sua área de interesse.

É legal lembrar que, às vezes para ter conhecimento você não precisa nem investir dinheiro, mas sim tempo. Por exemplo, a plataforma do Yubb te oferece um curso 100% gratuito de como começar a investir, você não gasta nem 1 realzinho, dá pra acreditar? Mas precisa reservar alguns minutos do seu dia para assistir às aulas. 

Isso é muito importante, saber com o que gastar seu tempo. Que é a nossa próxima dica.

4. Administre seu tempo

Tempo é um recurso escasso, infelizmente. Por isso, você precisa saber como investi-lo para que te traga a melhor rentabilidade possível. Afinal, investir todo seu tempo em algo específico, não significa que ele lhe trará os melhores dividendos, não é mesmo? 

Fazer listas ajuda bastante nesse processo. Estipule suas tarefas diárias, quais são as atividades inadiáveis e se elas são de fato essenciais para que você cumpra seus objetivos.

Feito isso, defina quanto do seu tempo você está disposto a gastar com cada uma. Assim, além de se organizar, você terá um foco maior em seus propósitos e saberá definir o valor do seu tempo.

Uma dica legal, é: tenha uma agenda e todo domingo separe 30 minutos para definir o que você precisa fazer ao longo da semana que vai começar. Dessa forma, você saberá exatamente quanto tempo terá disponível para outras atividades, incluindo as de lazer. Até porque ninguém é de ferro, não é mesmo?

5. Tenha controle dos seus gastos

Reflita um pouco sobre essas duas frases e pense na diferença entre elas “Vou gastar aquilo que sobrar depois que eu investir” e “Vou investir aquilo que sobrar depois que eu gastar”. 

Encontrou a diferença? Pode ler de novo, sem pressão.

Pronto, e agora? Exato, é isso aí mesmo que você pensou! Para que você seja um bom investidor, precisa ter controle dos seus gastos e colocar os investimentos como uma de suas prioridades. O conselho de ouro é: não compre o que você não precisa.

Um das dicas de Luiz Barsi, o maior investidor por CPF do Brasil, é se fazer duas perguntas antes de comprar algo “Eu preciso disso?” se a resposta for sim, você se faz uma segunda pergunta “Esse produto reflete minha condição financeira?” se a resposta for não, bem, aí você já sabe, né?

Você não precisa comprar algo para aparentar ser uma pessoa que não é. Em algum momento, desenvolvendo todos os hábitos que estamos citando aqui, você alcançará o patamar que deseja e assim, esse produto refletirá sua condição financeira.

Faça um controle financeiro e planeje sua vida em torno desse controle. Se você não sabe quanto do seu salário deve reservar para gastos essenciais, educação, investimentos e outras despesas da sua rotina, a gente tem uma planilha de controle financeiro que vai te ajudar nesse processo.

Esse post te explica certinho o que significa cada perfil da planilha e como funciona cada categoria de gastos.

6. Mantenha-se atualizado

Eu tinha uma professora de microeconomia que dizia “Se você não tem a informação completa, será facilmente enganado pelo mercado”. Essa frase ilustra perfeitamente o hábito 7: mantenha-se atualizado.

Acompanhe o mercado! Para investir, você precisa saber como anda a situação do mercado brasileiro e internacional, pois ambos podem influenciar no sucesso da sua aplicação.

Toda informação sobre os produtos de investimento escolhidos, empresas que você possui interesse e até mesmo questões políticas, são essenciais para que você não seja facilmente enganado pelo mercado.

Desenvolva o hábito de olhar as notícias todos os dias pela manhã, reserve ao menos 20 minutos para isso. Atualmente, com tantos aplicativos, essa tarefa se tornou cada vez mais fácil.

O aperfeiçoamento desse hábito poderá resultar em ganhos no mercado financeiro, pois você saberá usar a informação a seu favor, formular estratégias, e estar preparado para todos os cenários.

7. Diversificação

Mesmo que você tenha um perfil conservador, precisa saber que é importante ter uma carteira de investimentos diversificada, ainda mais se quer se tornar um bom investidor. Diversificação é essencial para uma vida financeira bem-sucedida.

O ideal é que você escolha diferentes tipos de investimento para aplicar, como Tesouro Direto, CDB, LC’s, ações, fundos multimercados, entre outros. Uma técnica que muitos investidores usam é a de aplicar uma parte de seus investimentos em renda fixa e uma parte em renda variável.

Isso vai depender do seu perfil. Se você for conservador, pode investir 90% em renda fixa e apenas 10% em renda variável. Se quiser saber mais sobre esses percentuais, temos um texto bem legal sobre isso. Clique aqui e leia.

Diversificando sua carteira, você garante mais rentabilidade e também segurança, já que seu dinheiro estará investido em diferentes tipos de aplicação.

Se você ainda não é um investidor experiente, ou está pensando em começar a sair da renda fixa agora, calma! Não precisa se afobar. Um passinho de cada vez, você vai aos poucos aplicando em outras opções que não sejam de renda fixa. 

Saber como funciona a diversificação e aplicá-la também é um hábito –  esse provavelmente irá demorar mais que 60 dias para você adquirir, 😛 – mas, aos poucos, entendendo como funciona o mercado financeiro, você se sentirá cada vez mais seguro e enfim se tornará um bom investidor!

Agora que você já sabe 7 hábitos para se tornar um bom investidor, espero que tenha se sentido mais tranquilo e já esteja traçando suas metas para começar a colocar em prática os hábitos. 

Se tiver qualquer dúvida, estou aqui para te ajudar. É só deixar um comentário aqui embaixo. =)