Ações da Dahlia Capital para 2021: quais são as queridinhas?

158

Continuando a série “melhores investimentos para 2021”, dessa vez o Bernardo conversou com a Sara Delfim, da Dahlia Capital. Quer saber como foi o bate papo? Então, siga a leitura e descubra! 😊

Retrospecto de 2020

Na opinião de Sara, o que mais ajudou a Dhalia Capital nos momentos de maior volatilidade durante a crise foi a diversificação do portfólio.

Em momentos de crises financeiras, há uma grande fuga de capitais das bolsas de valores, o que ocasiona a queda do mercado acionário como um todo. No entanto, Sara ressalta que as posições da Dhalia em ativos internacionais e em metais como ouro e cobre ajudaram a empresa a passar com mais facilidade pela turbulência do mercado.

Sara também destaca a rápida mudança de estratégia realizada pela Dhalia já no início da crise. Segundo ela, a visão otimista dos gestores no início do ano passado foi substituída por uma postura mais conservadora no começo da pandemia. Isso significa que a exposição em bolsa foi reduzida em detrimento do aumento de ativos que consideram defensivos, como commodities e dólar.

Outra estratégia adotada pela Dhalia foi a recompra de ações descontadas na bolsa assim que os mercados deram sinais de que a crise já havia atingido o pior momento. Segundo Sara, essa gestão dinâmica fez com que conseguissem identificar boas oportunidades no mercado.

E para 2021, quais as perspectivas?

As expectativas da Dhalia são de que os juros continuem baixos, não só no Brasil, mas no mundo todo. Desde que a inflação esteja controlada e dentro da meta, esse é um bom cenário para os investimentos de forma geral.

Sara também ressalta o excesso de liquidez na economia, o que continuará gerando estímulos para o mercado. E faz uma observação sobre os lucros recordes de algumas empresas brasileiras no ano passado, mesmo com a maior crise dos últimos tempos desde o subprime.

Mesmo com a economia parada e muitas empresas fechadas no segundo trimestre de 2020, algumas companhias conseguiram registrar excelentes desempenho. Ou seja, empresas saudáveis, com bons fundamentos e dívida baixa puderam garantir boas performances.

Em relação à estratégia de investimentos, a Dhalia manterá a mesma diversificação de ativos que permitiu que atravessasse a crise sem maiores perdas. Ou seja, uma mescla de boas ações com juros futuros, ativos internacionais e metais. Dessa forma, é possível fazer uma boa gestão de riscos dos investimentos para que a carteira performe bem caso uma segunda onda da crise traga novamente uma forte volatilidade ao mercado financeiro.

Existem vários instrumentos de hedge que podem ajudar a diluir os riscos dos seus investimentos. Neste artigo, entenda como funcionam essas operações.

Mas afinal, quais os setores e ações queridinhos de 2021 na opinião da Dhalia Capital?

Quer saber qual a carteira queridinha da Sara Delfim? Então, descubra assistindo a entrevista completa:

Gostou do vídeo, Yubber? Acompanhe nossas redes e fique por dentro dos principais assuntos sobre o mercado financeiro! 

Instagram: @yubbinvestimentos / Twitter: @yubb_invest / Youtube: Yubb / Telegram > Clique aqui para entrar no grupo