Como alcançar independência financeira

Ah, a tão sonhada independência financeira! Contas pagas, saldo azul, viagens, compras… Enfim, vida tranquila! Mas será que é possível alcançar esse grau de plenitude? Com um pouco de dedicação, disciplina e sacrifícios, sim! Quer saber como? Vem com a gente.

Muitas pessoas dizem que ser independente financeiramente é não precisar mais trabalhar. Ou seja, viver somente do que os seus investimentos pagam. Quando os rendimentos de seus investimentos (desde aluguéis até ações na bolsa) ultrapassam o seu salário e você já tem uma boa quantia na conta para parar de trabalhar, isso é ser totalmente independente.

No entanto, aqui neste post do blog do Yubb, vamos tratar o assunto de uma forma um pouquinho diferente. Por mais que o conceito seja esse, você não consegue chegar nisso do nada, né? Tudo precisa começar de algum lugar!

Ao ler outros conteúdos sobre o assunto, você pode ter pensado: “Eu não consigo nem economizar R$ 1,00 no mês. Como vou viver só de rendimentos?” e é isso que vamos desmistificar hoje.

Se você está com a conta no vermelho ou se não vê nenhuma esperança, calma! Ainda há tempo de alcançar a sua independência financeira. A gente separou 5 passos para você seguir e ter uma vida financeira mais tranquila.

Ao final desses 5 passos, se você praticá-los todos os meses durante toda a sua vida, você estará muito mais perto de alcançar a independência que parecia tão impossível. Quer saber como começar? Dê uma olhadinha no infográfico e continue lendo o post.

como alcançar independência financeira

1. Organize os gastos

O primeiro passo é visualizar. Muitas pessoas ficam perdidas no meio de boletos, contas, extratos, transferências e não conseguem visualizar em que pé está a sua vida financeira. Cuidado! De “estar desorganizado” para “estar endividado” é uma linha muito tênue. Então chegou a hora de mudar isso, né?

Organizar todos os seus gastos pode parecer uma coisa muito complicada, mas tudo é questão de hábito. Se você começar a fazer isso todos os meses, se torna automático e você percebe que é muito mais fácil do que imagina.

Mas como organizar? Vale tudo! Caderno, folha sulfite, planilha de Excel, aplicativo no celular… Veja como prefere! Basta escrever quanto você recebe por mês, desde rendas fixas (salário, por exemplo) até rendas variáveis (freelancers, por exemplo), e quanto você gasta por mês. Sim, anote TODAS as suas despesas! Quanto gastou com alimentação, lazer, presentes, transporte… Tudo mesmo.

Depois de fazer isso durante alguns meses, você terá uma vida financeira muito mais organizada e, consequentemente, mais tranquila.

2. Economize dinheiro

Para alcançar a independência financeira, é preciso ter dinheiro “de sobra”. Então, depois da organização, vem a economia. Agora que você já sabe para onde está indo o seu dinheiro, fica muito mais fácil saber onde economizar.

Um exemplo: se você percebeu que grande parte do seu salário vai para alimentação, o que acha de cortar alguns dias de almoço fora de casa? Levar marmita para o trabalho pode reduzir o custo. Se você notou que está gastando muito com gasolina, já pensou em ter uma bicicleta? É outra maneira de reduzir custos. Fazendo essas análises, fica mais simples separar o que é essencial do que é supérfluo e ter uma vida mais regrada.

Spoiler: você vai perceber que gasta muito dinheiro com besteiras! Hehe. E isso vai fazer com que você pense muito antes de comprar. O que isso significa? Cada vez mais economia!

3. Descubra o seu perfil investidor

Investir o dinheiro que você economizou é o passo mais importante de todos para alcançar a sua independência financeira. Afinal, você precisa desses rendimentos extras para ter uma vida mais tranquila. Mas, antes disso, é necessário definir qual é o seu perfil investidor. No geral, existem três tipos:

 

  • Conservador: o mais importante é preservar o dinheiro. Investimentos de alto risco não combinam com esse investidor, ou seja, quanto mais seguro, melhor!
  • Moderado: esse está no meio termo; não é tão conservador, mas também não chega a ser agressivo.
  • Arrojado ou agressivo: o objetivo dessa pessoa é sempre obter a maior rentabilidade. Não se importa de assumir riscos mais altos!

 

Qual perfil mais se encaixa com você? É importante ter isso bem definido antes de escolher onde colocar o seu dinheiro.

No mundo dos investimentos, tudo depende de caso para caso. Se você for um investidor agressivo, por exemplo, e colocar o seu dinheiro em investimentos conservadores, com certeza não vai obter os resultados que deseja. Isso vai te deixar infeliz e você não vai ter uma vida financeira tranquila. Quando tudo está “encaixado”, é muito mais fácil relaxar.

4. Invista

Você já conseguiu economizar um pouquinho de dinheiro e já sabe qual é o seu perfil investidor. Agora chegou a parte mais importante de todas: invista! Existem investimentos a partir de R$ 1,00! Ou seja, não tem desculpa para não investir.

Em primeiro lugar, você precisa entrar no Yubb e procurar os investimentos que fazem sentido para o seu perfil investidor e para o seu objetivo financeiro. Quando tiver escolhido, abra uma conta na instituição financeira escolhida.

Abrir uma conta em uma corretora de valores ou em uma financeira é um processo 100% digital e que não cobra nenhuma taxa. Ou seja, dá para ter contas em diferentes instituições para sempre aproveitar as oportunidades do mercado =)

Depois disso, basta transferir o dinheiro da sua conta corrente para a sua conta de investimentos e começar a investir. Quer mais dicas sobre como começar a investir? Clique aqui.

Dica: comece com investimentos mais simples como Tesouro Direto ou renda fixa privada (CDB, RDB, LCI, etc) para sentir como funciona esse mundo. Quando você tiver mais experiência, comece a se aventurar em fundos, ações, robôs e muitas outras opções.

Um ponto muito importante é sempre ter o seu portfólio de investimentos diversificado. Isso significa “não colocar todos os ovos em uma mesma cesta”. Uma parte do dinheiro em Tesouro, outra parte em fundos, um pouquinho em ações… Dá para “brincar” com a sua carteira para ter uma rentabilidade maior.

5. Tenha disciplina

Não relaxe! Não pare de investir! Seja dedicado! Tenha disciplina! Pode parecer que a gente está brigando com você, mas o ponto é que você nunca pode parar de seguir os 4 passos a acima. É claro que, depois de alguns meses de hábito, fica muito mais fácil continuar seguindo os passos.

Mas, principalmente no início, não dá para deslizar. Se o primeiro mês não deu para economizar nada, não desanime! Continue fazendo isso no segundo, terceiro, quarto, quinto, sexto mês… Algumas vezes pode dar vontade de desistir, mas a paciência é um fator importantíssimo na hora de alcançar a sua independência.

O mesmo vale para o lado positivo. Se você conseguiu economizar bastante dinheiro e está tendo uma vida super tranquila, não relaxe, hein! Dinheiro é algo muito volátil e o seu trabalho de meses pode ser perdido em uma única compra por impulso.

 

Seguindo esses 5 passos todos os meses, procurando novos investimentos pelo Yubb, conhecendo novas oportunidades e tendo essa consciência na hora de comprar, pode ter certeza que a independência financeira vai estar mais próxima do que nunca.

Entendeu os passos para alcançar a tão sonhada independência financeira? Se tiver alguma dúvida ou sugestão, é só deixar um comentário aqui embaixo =)