Onde aplicar a reserva de emergência?

reserva de emergência

Todo mundo possui um kit de primeiros socorros em casa, certo? Curativo, xarope, comprimido, pomada… Se acontecer qualquer problema, é só correr para aquela caixinha de remédios! Mas e se acontecer uma emergência na sua vida e você não tiver o dinheiro? Para onde você vai correr? Para a sua reserva! Saiba o que é uma reserva de emergência onde investir.

A reserva de emergência é aquele suspiro de alívio. É aquele ponto de tranquilidade no meio das surpresas que acontecem na vida. Resumidamente, é um dinheiro que você vai ter guardado que só pode ser usado em caso de emergências.

Qual é esse valor? Depende de você! Há quem guarde o correspondente a seis salários. Há quem faça as contas de acordo com o custo de vida. Até têm aqueles mais prevenidos que guardam o correspondente a um ano de salário. Isso é você quem vai decidir!

“Eu não consigo guardar nem R$ 10,00, imagina seis salários!”. Sim, a gente sabe que não é fácil! Criar uma reserva de emergência do zero exige muita determinação e paciência.

Por exemplo, se você ganha R$ 4.000,00 por mês e decide criar uma reserva de seis salários, você vai precisar guardar R$ 24.000,00. Se você só consegue guardar R$ 600,00 por mês, você vai demorar 40 meses (maisa de três anos!) para finalizar a sua reserva. Isso pode parecer muito tempo e pode ser um processo trabalhoso, mas, no final, vale a pena.

O objetivo da reserva de emergência é trazer tranquilidade. Você precisa juntar essa quantia deixá-la quietinha, intocável! Caso aconteça alguma emergência, você pode ficar relaxado porque o seu dinheiro está ali guardado.

E quando a gente diz emergência, é emergência mesmo! Nada de gastar a sua reserva com compras, viagens e outras coisas supérfluas. O uso só está liberado no caso de você perder o emprego, incidentes familiares, problemas de saúde, conserto de carro, entre outros contratempos da vida.

Se você não tem esse dinheiro guardado, é aquele desespero! Ficou desempregado? Vai ter que correr atrás de outro emprego porque não pode ficar um mês sem renda. Precisou pagar uma emergência de saúde? Vai ter que pedir ajuda para amigos e familiares. E assim por diante. Muita gente acaba se afundando em dívidas por causa desses contratempos. Tudo isso por não estar preparado!

E o que fazer com todo esse dinheiro? Deixar na poupança? Não! Guardar embaixo do colchão? Também não! A reserva de emergência deve ser aplicada em investimentos que permitem o resgate a qualquer momento (ou seja, liquidez diária).

Sim, você deve investir a sua reserva de emergência! Se você vai deixar uma quantia guardada por muitos e muitos anos (a gente espera que você nunca precise usá-la hehe), nada melhor do que colocá-la em investimentos com uma boa rentabilidade para cada vez ter mais dinheiro.

Mas quais são esses investimentos? Neste post, a gente separou quatro opções muito boas para você aplicar a sua reserva. O melhor é que você não vai ter nenhuma dor de cabeça na hora de retirar o dinheiro! Teve um contratempo e vai precisar resgatar? Fique à vontade! Em um ou dois dias úteis, o dinheiro já estará na sua conta. Afinal, esse é o objetivo da reserva, né? Usar o dinheiro caso ocorra algum momento crítico em sua vida.

Quer saber onde aplicar a sua reserva de emergência? Veja as opções que a gente vai te mostrar pelo infográfico abaixo e confira mais detalhes no texto que vem depois 😉

1. Tesouro SELIC

Os títulos do Tesouro Direto (programa de investimentos do Tesouro Nacional) são uma ótima opção para quem quer aplicar o dinheiro da reserva de emergência. Eles possuem liquidez diária, ou seja, a qualquer momento você pode vender o seu título e, em um dia útil, o dinheiro estará na sua conta.

No entanto, a gente só vai falar do Tesouro SELIC, porque há uma pegadinha envolvendo a liquidez do Tesouro Direto. Os outros títulos do Tesouro (Tesouro IPCA+ e Tesouro Prefixado com ou sem juros semestrais) podem te trazer prejuízo caso queira resgatar o dinheiro antes do vencimento.

Como os valores de venda dos títulos e suas respectivas rentabilidades são atualizadas todos os dias, se você resolver tirar seu dinheiro antes do prazo, vai receber o correspondente ao dia de resgate. Ou seja, se o valor de venda for menor do que o valor que você tinha estabelecido, você perde dinheiro.

Por isso a melhor opção é o Tesouro SELIC: neste título, isso não acontece! Você vai sempre receber a rentabilidade pré definida no momento do investimento, independente de quanto resgatar o dinheiro.

O Tesouro SELIC é um investimento de renda fixa pós-fixado (indexado a um indicador). O seu rendimento está indexado à SELIC, ou seja, à taxa básica de juros. Isso significa que você vai receber a taxa definida + a variação da SELIC do período.

Resumindo: rende mais que a poupança, tem a segurança do Tesouro Nacional e é um ótimo destino para a sua reserva. Para saber mais sobre o Tesouro Direto e ver as opções disponíveis hoje, clique aqui.

2. CDBs com liquidez diária

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um investimento em renda fixa privada muito popular. Ele é emitido por bancos e você pode investir nos CDBs pelos próprios bancos ou por corretoras/distribuidoras.

Eles não possuem a garantia do Tesouro Nacional já que são privados e não públicos. Mas eles são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), ou seja, é um investimento extremamente seguro para deixar a sua reserva de emergência.

A liquidez do CDB pode ser diária ou no vencimento. Para aplicar a sua reserva, você precisa escolher um título com liquidez diária. Dessa forma, você poderá resgatar o seu dinheiro quando quiser. Como a sua taxa de rentabilidade é definida logo no momento do investimento, você sempre vai receber o correspondente ao período investido, mesmo resgatando antes do prazo final.

Para saber mais sobre CDBs e ver as opções disponíveis hoje, clique aqui.

3. Robôs de investimento

Os robôs de investimento são empresas que fazem o trabalho de gestoras de investimento. Ao investir por essas empresas, o seu dinheiro será alocado em diferentes ativos para montar um portfólio completo com uma boa rentabilidade.

O interessante é que a maioria desses robôs oferece liquidez diária e você pode retirar a quantia que quiser a qualquer momento. Mas vale ficar atento: o risco de investir em robôs é muito maior do que investir no Tesouro SELIC ou em CDBs. Se estiver procurando uma rentabilidade maior, pode ser uma boa opção para deixar a sua reserva.

Para saber mais sobre robôs e ver as opções disponíveis hoje, clique aqui.

4. Fundos de investimento com liquidez diária

Por último, existem os fundos de investimento com liquidez diária. Os fundos são um tipo de investimento muito popular e alguns oferecem a possibilidade de resgatar o dinheiro quando o investidor (nesse caso, chamado de cotista) quiser.

Assim como os robôs, os fundos também são bem mais arriscados que o Tesouro SELIC e os CDBs. Para aplicar a reserva de emergência, as melhores opções são os fundos DI, fundos de renda fixa e/ou fundos de inflação. Nesse três, o seu dinheiro será investido em ativos mais conservadores e isso é importante no caso da reserva de emergência. Só fique de olho na taxa de administração para não pagar uma taxa muito alta!

Para saber mais sobre fundos e ver as opções disponíveis hoje, clique aqui.

 

E aí, onde você vai investir a sua reserva de emergência? Deixe seu comentário aqui embaixo 😉

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.