Como fazer aportes mensais nos investimentos?

1
430

Para quem quer organizar a vida financeira e ganhar mais dinheiro, separar uma quantia mensalmente para investir é essencial. Aplicar tudo de uma vez também é bom, mas o ideal é guardar um pouco por mês e investir para multiplicar o seu patrimônio. Mas a pergunta é: como fazer aportes mensais nos investimentos?

Infelizmente, não são todos os investimentos que permitem aportes mensais diretamente. No entanto, o objetivo deste post é te mostrar que é importante investir todos os meses – mesmo que isso exija comprar um novo título. Não está entendendo nada? É muito simples! Vem comigo!

como fazer aportes mensais

Planejamento financeiro

Antes de partir para os aportes, vale a pena falar sobre planejamento financeiro. Muitas pessoas pensam que o mundo de investimentos é só para os ricos e milionários, mas isso não é verdade.

Se a sua desculpa para não investir é “Mas não sobra quase nada na minha conta!”, pode saber que esse “quase nada” já é suficiente para investir mensalmente. Quem acompanha o Yubb sabe que existem boas opções a partir de R$ 1,00!

Além de dar o primeiro passo e fazer o primeiro investimento, é muito importante ter disciplina e dedicação para investir todos os meses. Podem ser quantias pequenas que cabem no seu orçamento de R$ 10,00, R$ 30,00 ou R$ 100,00 – mas o importante é se planejar para fazer esses investimentos.

Isso é importante para criar um hábito e ter uma vida financeira regrada. Mas qual é a melhor parte? Isso vai te fazer ganhar muito mais dinheiro do que você ganharia se investisse aquela quantia apenas uma vez ao ano, por exemplo.

É possível investir mensalmente no mesmo investimento?

A queridinha dos brasileiros é a poupança: “Sobrou um pouco na conta? Transfere para a poupança”. Não há como negar que a possibilidade de fazer aportes a qualquer momento é um benefício muito grande da caderneta de poupança. Mas, infelizmente, não são todas as aplicações que possuem essa vantagem.

Em renda fixa, por exemplo, os títulos são “únicos” e você poderá investir todos os meses desde que eles continuem disponíveis. Em renda variável (ações), por exemplo, os investimentos são sempre os mesmos, mas têm uma variação no preço todos os minutos.

Se você ainda está confuso, vou fazer uma analogia com uma loja de roupas. Vamos imaginar que você gosta muito de uma determinada camiseta e decide comprá-la todos os meses. No primeiro mês, a peça custa R$ 100,00. No segundo mês, a peça continua disponível por R$ 100,00. No terceiro mês, a peça teve uma valorização e passou a custar R$ 110,00. É a mesma peça de roupa, mas ela está um pouco mais cara. Já no quarto mês, acabou o estoque dessa peça na loja; há uma outra peça parecida, mas com preço diferente.

É exatamente isso que acontece com os investimentos! Tudo vai depender do tipo que você escolheu.

Renda fixa

Como eu disse, não há como fazer aportes mensais em investimentos de renda fixa. O que é possível (e indicado!) é a compra de um título diferente todos os meses.

Um exemplo: você encontrou um CDB com investimento mínimo de R$ 1,00 que paga 105% do CDI e investiu R$ 300,00 em novembro. Em dezembro, conseguiu juntar R$ 100,00 e gostaria de aplicar no mesmo CDB. Como ele ainda está disponível no banco, você compra novamente. Em janeiro, o mês foi mais apertado e você só conseguiu juntar R$ 50,00, mas quer aplicar no mesmo CDB. Infelizmente, esse título não existe mais e você precisará procurar outra oportunidade para investir. Você encontra um CDB de outro banco com rentabilidade de 103% do CDI e investe.

Entendeu o que aconteceu acima? Você investiu todos os meses em um CDB, mas não necessariamente era o mesmo. Por isso é importante ficar de olho para não perder as oportunidades do mercado!

Mas vale lembrar que existem investimentos com valores mínimos mais altos que podem ter uma rentabilidade maior. Dica: se você só consegue guardar um pequeno valor por mês, siga investindo mensalmente em títulos com liquidez diária (possibilidade de resgate a qualquer momento) e, quando juntar uma quantia considerável, resgate tudo e invista em títulos com liquidez no vencimento que rendem mais.

Um investimento mensal de R$ 100,00 em um CDB com liquidez diária (valor mínimo = R$ 1,00) que rende 100% do CDI pode se transformar, dali a dois anos, em um grande investimento de R$ 2.500,00 em um CDB que rende 130% do CDI (valor mínimo = R$ 2.000,00), por exemplo. Dessa forma, você vai multiplicando o seu patrimônio.

Lembre-se: toda essa explicação vale para títulos do Tesouro Direto (Tesouro IPCA, Tesouro Prefixado e Tesouro SELIC), CDBs, LCIs, LCAs, RDBs, LCs, LFs e outros investimentos em renda fixa.

Fundos e robôs

Nos fundos de investimento e nos robôs de investimento, o cenário é outro. Para quem busca uma forma de aplicar o dinheiro mensalmente no mesmo lugar sem ter que procurar novas opções, chegou o seu momento!

Os fundos e os robôs não mudam de um mês para o outro. Pode até haver uma mudança no valor da cota do fundo, mas você pode investir mensalmente e receber o rendimento da valorização da sua cota/rentabilidade do robô.

Como funciona? É muito simples! Basta você escolher em qual fundo/robô quer investir e fazer o primeiro investimento. Existem opções a partir de R$ 100,00 e diversos tipos para diferentes tipos de perfil e objetivo.

Depois de ter feito o primeiro investimento, você se torna cotista daquele fundo ou investidor daquele robô. Para fazer novos aportes, basta realizar transferências mensais para o mesmo destino do primeiro investimento. Dessa forma, os responsáveis pelo investimento vão alocar os novos aportes em novos investimentos mantendo a sua rentabilidade mensal.

 

Você gosta de investir mensalmente? Já sabia como fazer aportes mensais ou aprendeu neste post? Deixe um comentário para mim aqui embaixo 😉

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.