Quando é preciso usar uma corretora para investir?

0
77
corretora de valores

Existem diversas instituições financeiras no Brasil: bancos comerciais, corretoras, financeiras, cooperativas de crédito, agências de fomento… São muitas opções. No post de hoje, a gente vai falar especificamente sobre a corretora de valores. Será que é preciso abrir conta em uma para começar a investir?

Quando alguém fala “abrir conta”, parece que você vai ter que ir até uma agência, pegar fila, fazer cópias de documentos. Mas não é nada disso! Para abrir uma conta de investimentos, o processo é muito simples e totalmente online.

Com alguns cliques, você consegue entrar na plataforma da corretora, preencher alguns dados, mandar uma foto dos seus documentos (nem é sempre que precisa!) e, pronto! Conta aprovada e aberta! Depois disso, é só enviar o seu dinheiro da sua conta corrente para a sua conta de investimentos e começar a investir.

Mas será que é obrigatório usar uma corretora em todos os investimentos? Veja o infográfico que a gente preparou para conhecer mais sobre a corretora e leia o post até o final =)

corretora de valores

Custos

Quando alguém fala em “abrir conta” em outro lugar, as pessoas já se assustam. Isso acontece porque a maioria dos grandes bancos cobra um valor mensal para você conseguir utilizar os serviços da instituição (o famoso “pacote de serviços”). Não se assuste! Uma conta de investimentos não é a mesma coisa que uma conta corrente. Uma corretora é muito diferente de um banco.

Anota aí: não custa nada ter uma conta aberta em uma corretora de valores. Sim, a gente jura! Você não vai pagar nada por esse serviço! Ela não tem nenhuma mensalidade, nenhuma taxa de administração e nenhuma tarifa de abertura.

Se você abrir conta em uma corretora e não transferir nenhum dinheiro para investir, tudo bem 😉 A instituição não vai te cobrar nada por deixar aquela conta aberta e, quando quiser, pode investir sem nenhum problema.

Também é legal dizer que a maioria das instituições financeiras não cobra nenhuma taxa para investimentos em renda fixa. Ou seja, nenhum gasto se você for aplicar seu dinheiro no Tesouro Direto, CDB, LCI, RDB e etc.

A corretora ganha taxa de corretagem em alguns outros tipos de investimento como renda variável e fundos. Nesse caso, vale a pena pesquisar se a corretora que você escolheu tem uma boa taxa para não “perder” dinheiro à toa.

Função da corretora

A corretora é a ligação entre você e o seu investimento. O nome técnico para corretora é “sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários” (CTVMs) e elas são instituições financeiras. Isso significa que, para atuar, precisam receber uma autorização do Banco Central. Elas também são constantemente fiscalizadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O trabalho de uma corretora de valores é intermediar a relação do investidor com os investimentos. Como elas são uma “ponte”, o objetivo é ajudar na negociação desses produtos para que seja algo mais fácil e prático para o investidor.

Além de cuidar de toda a burocracia e negociação, esse tipo de instituição pode te ajudar até a escolher o melhor investimento para o seu bolso. Algumas delas possuem consultores e assessores que podem te dar esse auxílio — em alguns casos, sem cobrar mais por esse serviço.

Atualmente, praticamente todas as corretoras do país possuem uma plataforma online. Isso significa que você pode aplicar o seu dinheiro com poucos cliques e é possível acompanhar como está o rendimento do seu investimento.

Na maioria dos casos, as corretoras trabalham com todo o tipo de investimento: renda fixa pública (Tesouro Direto), renda fixa privada (CDBs, LCIs, RDBs e etc) e renda variável (ações na bolsa de valores, principalmente).

Quando você abre conta em uma corretora, é apresentado um “cardápio” dos investimentos disponíveis naquela instituição e você pode escolher qual melhor se encaixa na sua vida financeira.

Isso não significa que o uso de uma corretora é obrigatório na hora de fazer um investimento! Sabe o banco em que está a sua conta corrente? Muito provavelmente, ele também oferece investimentos e você não precisa abrir conta em uma corretora para fazer isso. Sim, você pode investir em alguns produtos sem ter uma conta aberta em uma corretora!

No entanto, existem três tipos de produtos em que é obrigatório o uso de uma corretora de valores. Se você quiser investir em Tesouro Direto, ações ou commodities, você vai precisar obrigatoriamente de uma corretora. Quer saber o porquê? Continue lendo!

Tesouro Direto

O funcionamento do Tesouro Direto é muito simples. Para comprar títulos públicos, você precisa ter uma conta aberta em uma corretora de valores. Como já foi dito, a maioria das corretoras não cobra absolutamente NADA para investimentos no Tesouro Direto.

Elas só são necessárias por uma questão de funcionamento do Tesouro Nacional. Os títulos só podem ser vendidos para o seu CPF de investidor se ele estiver ligado a um CNPJ de uma instituição financeira.

Ao entrar na plataforma da corretora, você facilmente escolhe o título do Tesouro Direto que quer investir e a corretora fará todo o processo de compra. Se quiser vendê-lo antes do prazo de vencimento, também consegue fazer isso pela corretora.

Para saber a lista de instituições financeiras que podem trabalhar com os investimentos do Tesouro Nacional, é só clicar aqui. Nesta lista também dá para ver quais cobram taxas e quais não cobram! Fique esperto e escolha uma com taxa zero 😉

Renda variável (ações e mercado futuro)

Para investir em renda variável, mais precisamente no mercado de ações e de commodities (mercado futuro), você vai precisar de uma corretora de valores.

A ideia é bem parecida com o Tesouro Direto: a função da corretora é comprar e vender as ações e/ou as commodities que você deseja. Quando você quiser comprar ou vender uma ação, basta selecionar pela plataforma da corretora de valores e ela fará todo o “trabalho” por você.

É nesse momento que ela cobra uma taxa de corretagem. Enquanto o seu título está “parado”, ela não cobra nada. Ela só vai te cobrar quando tiver feito algum serviço em sua carteira de investimentos.

E os outros produtos?

Além dessas três opções, existem muuuuitos outros tipos de investimento. Só em renda fixa privada, existem inúmeras opções: CDBs, LCIs, LCAs, LCs, RDBs, LFs, debêntures e etc. Ainda existem os fundos de investimento, os produtos em crédito privado, robôs de investimento… Uma infinidade! Neste post, falamos sobre Tesouro Direto, ações e mercado futuro já que, nesses casos, é OBRIGATÓRIO o uso de uma corretora de valores para investir.

Vale explicar que a maioria das corretoras oferece, sim, outros títulos. O cardápio de uma corretora de valores costuma ser bem extenso: desde Tesouro Direto até COE. Você consegue encontrar opções em renda fixa privada nos grandes bancos (CDBs, LCIs, LCAs, e etc), mas a rentabilidade costuma ser menor do que em uma corretora.

Além dos bancos, as financeiras também oferecem alguns produtos de investimento. Sem precisar do intermédio de uma corretora de valores, você pode abrir conta em uma financeira e investir em RDBs e LCs, por exemplo.

Atenção para a rentabilidade dos bancos!

Como a gente acabou de dizer, os bancos oferecem alguns investimentos. Ou seja, você pode investir o seu dinheiro diretamente no banco em que você possui a sua conta corrente. Isso parece ser muito mais fácil, certo?

O gerente do seu banco muito provavelmente já te ligou para oferecer alguns produtos. Seu dinheiro já está lá na conta corrente, é muito simples aceitar as ofertas dele e investir. Mas a anota esta dica: a rentabilidade dos grandes bancos não costuma ser muito boa!

Investir em produtos de bancos pequenos e médios por meio das corretoras pode ser um negócio muito melhor para o seu bolso. Então fique de olho nas melhores oportunidades pelo Yubb para não marcar bobeira!

 

Agora que você já sabe tudo sobre as corretoras, entre em nosso canal de YouTube e conheça essas instituições por dentro. No #YubbVisita, nós visitamos as maiores corretoras do país para que você entenda como elas funcionam.

 

Gostou de conhecer melhor a função de uma corretora de valores? Se tiver qualquer dúvida ou comentário, deixe aqui embaixo para a gente 😉