Criptomoedas para 2021: bitcoin, ethereum e outras oportunidades

172

Dessa vez, o Bernardo foi até a Empiricus para conversar com o André Franco, analista de criptoativos, sobre as perspectivas desse ativo para 2021.

Acompanhe a entrevista para descobrir como está o mercado de bitcoin, ethereum e demais criptomoedas, e saiba se ainda está em tempo de investir nesses ativos!

Perspectivas para as criptomoedas em 2021

A valorização de mais de 300% em 2020 fez com que o bitcoin fosse um dos ativos mais falados no ano passado. Essa tendência se manteve no início de 2021, mas a pergunta é: ainda vale a pena entrar nesse mercado? Será que ainda dá tempo de se beneficiar com a rentabilidade?

André relembra que o ano de 2020 iniciou com o halving, que é a redução de emissão do bitcoin pela metade que ocorre a cada quatro anos.

Para entender melhor: essa redução na emissão do bitcoin corta pela metade a recompensa dos mineradores. Até hoje, ocorreram três halvings: o primeiro em 2012, o segundo em 2016 e o último em maio do ano passado.

Neste artigo, veja como funciona a mineração do bitcoin.

Isso acontece para que a criptomoeda se valorize e mais pessoas consigam comprá-la. E, de fato, nos três halvings já realizados, foi exatamente isso o que ocorreu.

E o que mais valorizou as criptomoedas em 2020?

Mas não foi só o halving o responsável pela valorização do bitcoin no ano passado. Juntou-se a isso a emissão de dinheiro promovida pelos bancos centrais ao redor do mundo para auxiliar a economia em meio à crise financeira.

Em outras palavras: de um lado, muito dinheiro sendo impresso no mundo inteiro; de outro, o corte de emissão do bitcoin para assegurar a sua valorização. Aos olhos do investidor, a escassez da criptomoeda garantia a sua reserva de valor e, portanto, tornava-a ainda mais atrativa.

E não foram só as pessoas físicas que buscaram mais o bitcoin no ano passado. 2020 foi marcado também pela alta procura de investidores institucionais pelo criptoativo.

Para André, mesmo que o valor ainda esteja próximo à máxima histórica, ainda está em tempo de investir no ativo. Isso porque o cenário ainda permanece positivo para que o investidor esteja no mercado de criptomoedas. 

No entanto, ressalta que o volume a ser comprado dependerá da estratégia de investimentos de cada um. Além disso, aconselha que a aquisição seja feita aos poucos, para que se possa fazer um preço médio do ativo.

E como montar a estratégia para a carteira de criptomoedas?

André dá dicas práticas sobre quanto reservar para comprar criptomoedas e em que periodicidade isso pode ser feito. Além disso, dá exemplos de quanto os investimentos podem render com base nas suas sugestões.

Clique no link e assista a entrevista na íntegra para conhecer a estratégia. E, no final do vídeo, o Bernardo vai contar como receber gratuitamente o e-book com os pontos mais importantes da série “melhores investimentos para 2021”:

Gostou do vídeo, Yubber? Acompanhe nossas redes e fique por dentro dos principais assuntos sobre o mercado financeiro! 

Instagram: @yubbinvestimentos / Twitter: @yubb_invest / Youtube: Yubb / Telegram > Clique aqui para entrar no grupo