Imposto de renda para ações: como fazer o cálculo de renda variável

0
52
imposto de renda para ações

Todo começo de ano é a mesma coisa: os jornais só falam sobre a declaração de Imposto de Renda. Para os investidores, é o momento de juntar os informes de rendimento e declarar as suas aplicações para não ter nenhum problema com a Receita Federal. Mas como calcular o imposto de renda para ações?

A primeira coisa importante de se dizer é que, a partir do momento que você comprou uma ação, você é obrigado a preencher a declaração anual de IR. Pode ser R$ 1,00 ou R$ 1 milhão em movimentações, a obrigatoriedade é a mesma no caso das ações.

Para saber quanto imposto é necessário pagar, basta fazer um cálculo mensal das operações realizadas em Bolsa. Faça a diferença da venda menos a compra, assim você terá o valor de lucro (ou prejuízo) mensal.

Se o valor for positivo, é necessário pagar DARF. Se o valor for negativo, os impostos serão compensados nos próximos meses. Fique atento: lucro isento também precisa ser declarado! Qualquer movimentação de ganho e perda com ações, é necessário colocar na declaração anual.

Outro produto de renda variável que costuma trazer muitas dúvidas são os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs). Muitas pessoas pensam que os FIIs são isentos de IR, mas não é bem assim. Por mais que o rendimento mensal seja isento, caso o investidor venda a cota do fundo com lucro, é preciso pagar 20% de imposto no valor da venda.

Quer saber mais sobre a tributação do Imposto de Renda para ações? O Yubb esteve com Alice Porto, Contadora da Bolsa, e gravamos um vídeo incrível sobre o assunto. Chegou a hora de você aprender tudo e deixar o medo de lado na hora de preencher a declaração do IR. Dá o PLAY!

O que achou do vídeo? Gostou? Então não esqueça de se inscrever no canal do Yubb no YouTube e ativar as notificações para não perder as novidades!


Nós conseguimos te ensinar como declarar o imposto de renda para ações? Se tiver qualquer dúvida, deixe seu comentário aqui embaixo 😉