Como funciona investimento com aporte mensal

“Invista R$ 500,00 por mês e tenha uma aposentadoria tranquila”, “Investindo R$ 1.000,00 por mês, você chegará em R$ 1 milhão”… Aposto que você já viu alguma dessas propagandas pela internet. Ou, pelo menos, algum anúncio parecido. Mas como será que realmente funciona um investimento com aporte mensal?

Na hora de investir, muitas pessoas pensam em fazer investimentos mensais – mesmo que quantias pequenas. Assim é possível criar o hábito de realizar uma aplicação e também uma forma de chegar mais perto de seu objetivo.

Mas não são todos os investimentos que permitem aportes mensais e, em alguns casos, o investimento pode até “sumir” de um mês para o outro. Quer saber como isso funciona? Continue lendo o post 😉

como fazer um investimento com aporte mensal

Por que investir mensalmente?

Antes de eu falar sobre como fazer um investimento com aporte mensal, é muito importante falar sobre a importância de investir mensalmente.

Existem algumas pessoas que preferem “guardar” o dinheiro na conta corrente e/ou na poupança e, quando a quantia fica maior, investem de uma vez só. É claro que cada investidor tem a sua estratégia, mas a verdade é que esse tempo em que o dinheiro ficou “guardado”, você perdeu a chance de ganhar rendimentos.

Ao investir, o seu dinheiro estará sofrendo a ação dos juros compostos. A cada novo aporte que você faz, mais rendimento terá no futuro já que o seu montante vai aumentando. Ou seja, quanto mais tempo você deixa o seu dinheiro investido, mais você vai ganhar de rentabilidade por causa da ação dos juros compostos.

Mesmo se a quantia for pequena, existem bons investimentos a partir de R$ 1,00 e ainda com liquidez diária – possibilidade de resgate a qualquer momento. Não existe nenhuma desculpa para você deixar de investir mensalmente!

No começo pode parecer difícil, mas é importante ter disciplina e dedicação para investir todos os meses. Separe a quantia do investimento e “se obrigue” a fazê-lo todos os meses logo no início do mês.

E um ponto muito importante: muitas pessoas me perguntam se é obrigatório o investimento mensal. Na realidade, ele não é obrigatório – nenhum banco ou corretora vai te obrigar a realizar um investimento todos os meses. Mas, se você fizer um planejamento e investir mensalmente, você chegará em seus objetivos muito mais rápido!

Todos os investimentos permitem aportes?

Polêmica: não são todos os investimentos que permitem aportes mensais. Você deve estar pensando “Ela acabou de me falar para eu investir todos os meses e agora vem me dizer que isso não é possível?”, mas calma! Não é bem assim.

Existem alguns investimentos que permitem que você faça novos investimentos no mesmo montante. Ou seja, é possível investir uma quantia “em cima” da outra e você terá um único investimento em que o valor vai aumentando. Exemplos: fundos e robôs de investimento.

Por outro lado, existem algumas aplicações que NÃO permitem novas quantias no mesmo montante. Mas  isso não significa que você não pode investir mensalmente nesses produtos.

No caso da renda fixa, por exemplo, os títulos são “únicos” e você só pode investir mensalmente no mesmo investimento caso ainda ele esteja disponível. É como em uma loja: a mesma camiseta pode estar a venda todos os meses, mas com um preço diferente. Em algum momento, ela pode deixar de ser vendida, mas existe um modelo parecido com o mesmo preço.

O investimento é único e, no mês seguinte, ele pode continuar existindo com a mesma taxa de rentabilidade. Mas, se ele não existir mais, você pode procurar outra opção com a mesma taxa ou até mesmo com uma taxa maior.

Tipos de investimento

Se você ainda está confuso, vou te mostrar como funcionam os investimentos mensais em cada caso:

  • Poupança: é possível aportar todos os meses no mesmo montante, mas o dinheiro só rende uma vez ao mês e existem investimentos com a mesma segurança, mas com uma rentabilidade maior.
  • Tesouro Direto: todos os títulos do Tesouro Direto estão disponíveis todos os meses (Tesouro SELIC, Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA) e você pode comprá-los quando quiser. No entanto, o preço do título e a rentabilidade podem variar.
  • Renda fixa privada: no caso dos CDBs, LCIs, LCAs e outros títulos privados, você só pode investir no mesmo título se ele ainda estiver disponível no mês seguinte. Caso contrário, você pode escolher um investimento similar ou até um que renda mais. Tudo vai depender de quais são as ofertas dos bancos naquele momento.
  • Fundos de investimento: os fundos de investimento não sofrem alterações de um mês para o outro. Você pode investir todos os meses no mesmo montante para receber o rendimento.
  • Robôs de investimento: os robôs de investimento também não sofrem alterações de um mês para o outro. Você pode investir todos os meses no mesmo montante.
  • Ações: as ações sofrem mudanças de preço a todo segundo. Ou seja, você pode investir todos os meses na mesma ação, mas o preço sempre se altera.

Como fazer os cálculos

Agora que você já sabe como fazer um investimento com aporte mensal, aposto que está curioso para saber como fazer os cálculos de rentabilidade.

Quanto é necessário investir por mês para chegar em R$ 1 milhão? Se eu investir R$ 100,00 por mês durante 20 anos, quanto vai render? Será que é possível realizar o meu sonho se eu investir R$ 1.000,00 por mês? Fique tranquilo que o Yubb tem todas essas respostas!

Confira a nossa calculadora de investimentos mensais e faça todas as simulações para saber quanto é necessário para chegar em seus objetivos. Basta digitar quanto você quer investir por mês (R$) e por quanto tempo (meses) que nós te damos todas as respostas

Você entendeu como funciona um investimento com aporte mensal? Se tiver qualquer dúvida, deixe seu comentário aqui embaixo!

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.