Tudo sobre investimentos em CDBs

0
158
Investir em CDB e explicações sobre suas características

Todo mundo tem preferências na vida, né? São os “queridinhos” que cada pessoa tem. Quer ver só? Café puro ou descafeinado? São Paulo ou Rio de Janeiro? X-salada ou x-bacon? Corinthians ou Flamengo? Viajar pelo Brasil ou viajar para fora do Brasil? Verão ou inverno? E por aí vai! No mundo dos investimentos, as pessoas também têm seus queridinhos! Alguns são super conhecidos por todos. Já outros, poucas pessoas conhecem ou já ouviram falar. E você, será que conhece como funciona investir em CDB?

Então, vamos falar um pouco sobre o “queridinho número 1 dos investidores de renda fixa”, o famoso CDB. “CD o quê?!”. Calma, é isso mesmo! CDB. É bom você conhecer, já que é um dos investimentos mais populares e desejados do Brasil! =)

Antes de falar sobre as características dos CDBs, é importante explicar o que raios significa essa sigla, certo? Bom, “CDB” significa “certificado de depósito bancário”. Não facilitou muito, né? Vamos tentar de outra forma: CDB é um tipo de investimento em que você empresta dinheiro para o banco por um determinado tempo (prazo do investimento) e recebe ao final desse tempo o valor inicial investido mais juros (rentabilidade do investimento).

Pensa no seguinte: quando você precisa de um empréstimo, você paga juros para o banco. Por quê? Porque o banco te emprestou dinheiro e precisa receber algo por isso. Quando você investe em um CDB, a lógica é a mesma! Você emprestou dinheiro para o banco e precisa receber algo por isso. Esse “algo” que você recebe é a rentabilidade do seu investimento.

Ficou mais fácil de entender? Você não precisa saber necessariamente o que é “certificado de depósito bancário”. O que precisa saber é que o CDB é um investimento em que você empresta dinheiro para o banco em troca de uma rentabilidade. E também é importante conhecer como investir em CDB e suas características aqui embaixo:

 

Tudo sobre os investir em CDB para você aprender sobre o investimento em renda fixa privada mais popular do Brasil!

 

Emitidos por bancos

Embora possam ser emitidos por outras instituições financeiras, a grande maioria dos CDBs é emitida por bancos. Então, como regra geral, pensou em CDB, pode pensar em um investimento de um banco. Ou seja: é aquela ideia de você emprestar dinheiro para um banco que irá devolver depois de um tempo esse dinheiro junto da rentabilidade (juros pagos pelo banco). O fato de o CDB ser emitido por um banco também é importante por causa do risco do investimento: quanto maior a instituição financeira “dona” ou “emissora” de um investimento, mais difícil é a chance dessa instituição “quebrar” ou ter problemas que possam afetar o seu investimento — para isso que existe o FGC (veja o próximo item!).

E o que é mesmo um investimento “emitido pelo banco”? Significa que o banco é o “dono” desse investimento. É importante lembrar desses conceitos de “dono de investimento”, já que são várias as empresas de investimento que podem ser “donas” ou “vender” um investimento para você. Se tiver dúvidas, vale a pena ver o nosso Dicionário de Empresas de Investimento.

Garantidos pelo FGC

Pode ficar tranquilo, os CDBs são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos). Você se lembra do valor da garantia do FGC, certo? Até R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais) por CPF e por grupo financeiro. Então, investir em CDB é sempre garantido até esse limite. E não precisa se preocupar se um determinado banco é ou não garantido pelo FGC, já que todos os CDBs, independentemente do banco que os emitiu, são necessariamente garantidos pelo FGC de acordo com a lei do Brasil. Se surgir alguma dúvida sobre o FGC nesse momento, dá uma olhada na página especial que temos explicando tudo sobre a garantia do FGC neste link.

Liquidez diária ou no vencimento

Apesar de o termo “liquidez” assustar um pouco, essa característica é bem fácil de entender! Liquidez significa a possibilidade de o seu investimento ser convertido em dinheiro. Então, um investimento com liquidez no vencimento significa que você só pode converter (ou só pode resgatar) o seu investimento em dinheiro no vencimento do investimento. Já um investimento com liquidez diária significa que pode ser convertido em dinheiro (ou resgatado) a qualquer momento durante o investimento, sem que tenha um prazo para isso.

E adivinha só! Ao contrário de outros tipos de investimento, CDBs podem ter tanto liquidez no vencimento quanto liquidez diária! Por isso, se você deixa o seu dinheiro na poupança porque precisa ter uma “reserva de emergência” e quer poder resgatar aquele dinheiro a qualquer momento, isso não é desculpa para não investir! Afinal, alguns CDBs também têm liquidez diária e podem ser resgatados a qualquer momento para sua reserva de emergênciat.

Para encontrar os CDBs com liquidez diária, é só clicar neste link e selecionar o filtro “liquidez”.

Pré ou pós-fixado

Xi, se você já se confundia com “liquidez”, agora vai complicar? Nada disso. A ideia aqui é bem simples também de entender e você vai tirar de letra para conhecer melhor os CDBs. Vamos lá: um CDB “prefixado” significa que a rentabilidade desse CDB é determinada no momento de realização do seu investimento. Já um CDB “pós-fixado” significa que a rentabilidade será conhecida somente no momento de resgate do investimento. Os próprios nomes já ajudam a entender melhor: “pré” é antes de investir e “pós” é após investir.

Quer ver na prática? Por exemplo: investir em CDB que renda 10% ao ano é um investimento prefixado, já que você sabe que, ao investir, terá todo ano uma rentabilidade de 10%. Ou seja: se investir R$ 1.000,00 (mil reais), você vai ter R$ 1.100,00 ao final do primeiro ano, já que 10% de 1.000 equivale a 100.

Agora, se o investimento for “pós-fixado”, então ele flutuará de acordo com um indexador (veja abaixo a explicação sobre indexadores). Por exemplo: um investimento que renda 110% do CDI só terá o seu rendimento determinado ao final do investimento, já que o CDI pode estar em 10,25% em determinado período, mas pode cair para 9,75% ou subir para 13,00% em outros períodos. Assim, só vamos conhecer o verdadeiro rendimento ao final do prazo de investimento.  

Investir em CDB e tributos

Talvez esta aqui seja a única característica “ruim” dos CDBs: todo CDB é tributado! Seja pelo imposto de renda, seja pelo IOF. O IOF é mais fácil de se livrar: é só você não resgatar o investimento durante 30 dias após a sua realização. Após 30 dias, o IOF cai para zero e não haverá mais este tributo.

Já o imposto de renda vai sempre incidir ao investir em CDB, embora ele diminua com o passar do tempo:

  • até os primeiros 180 dias (6 meses), o imposto de renda será de 22,50% sobre o rendimento;
  • de 181 a 360 dias (1 ano), o imposto de renda será de 20,00%;
  • de 361 dias a 720 dias (dois anos), o imposto de renda será de 17,50%;
  • e acima de 721 dias, o imposto de renda será de 15,00%;

15,00% é o menor imposto de renda (ou menor alíquota) que você pode ter em um investimento em CDB. Então, já sabe: quanto mais tempo deixar investido, menor o imposto de renda e maior será o seu rendimento!

E ah, importante lembrar que qualquer tributo só incide sobre o rendimento, nunca sobre o valor investido! Em outras palavras: se você investir R$ 1.000,00 e resgatar R$ 1.100,00, os tributos incidem somente sobre R$ 100,00 (montante do rendimento), nunca sobre o valor inicial que você investiu (R$ 1.000,00). Essa é uma dúvida muito comum de usuários que você não vai mais ter depois de entender tudo sobre CDBs com o Yubb! =)

 

Sem carência (quase sempre!)

É bastante raro encontrar um CDB com carência. Normalmente, o conceito de “carência” é mais comum em fundos de investimento. De forma geral, “carência” significa um período em que o seu dinheiro precisa ficar necessariamente com o banco que emitiu o CDB e somente após esse período de carência é que você poderá resgatar o investimento.

Se você tiver lido bem tudo até aqui, deve ter percebido que só faz sentido falar em carência nos investimentos com liquidez diária, certo? Afinal, se o investimento só tem liquidez no vencimento e não poderá ser resgatado antes, não faz sentido pensarmos em carência para o vencimento. Ou seja: a carência é rara em renda fixa, mas pode aparecer em alguns casos.

Por exemplo: um CDB com liquidez diária com carência de 30 dias. Isso significa que você poderá resgatar o seu investimento nesse CDB a qualquer momento após os 30 primeiros dias. Durante os 30 primeiros dias, o dinheiro necessariamente precisa ficar com o banco ou com a corretora do seu investimento. Portanto, é importante ver se o investimento tem carência ou não, especialmente se você estiver buscando um investimento para poder resgatar a qualquer momento com o objetivo de ter uma reserva de emergência!

 

Vários indexadores

Investir em CDB pode ter vários indexadores. E o que raios são “indexadores”? São índices de investimentos que remuneram o valor aplicado pelos investidores. Ou seja: todo investimento precisa render “alguma coisa”, certo? O banco não tira da cabeça dele quanto vai pagar para você em troca do seu investimento, mas ele faz isso com base em “alguma coisa”. Esse “alguma coisa” é um índice de mercado ou um “indexador”.

Aquelas letras conhecidas que você vê nos investimentos como CDI, SELIC, IPCA, IGP-M, DI, TR, entre outras siglas, são todas referentes a indexadores. Nós já falamos um pouco sobre os indexadores no item acima sobre “pré e pós-fixados”. Assim, todo investimento de renda fixa pós-fixado precisa estar “fixado a um indexador” ou “vinculado / atrelado a um indexador”. O único investimento de renda fixa que não é atrelado a um indexador é o investimento pré-fixado como falamos aí em cima.

E qual o melhor indexador ou qual indexador você deve usar na hora de buscar investimentos pelo Yubb? Não dá pra responder a essa pergunta. Isso porque os indexadores variam todos os meses (alguns, todos os dias!). E, na verdade, mais importante do que analisar o indexador em si, é analisar a rentabilidade do investimento com relação a outros investimentos disponíveis no mesmo dia para saber se aquele é um investimento interessante ou não. O importante é encontrar os melhores investimentos para ganhar mais com seu dinheiro e não ficar se preocupando excessivamente com as centenas de letrinhas dos investimentos.

Claro que entender sobre investimentos é importante. Mas o recado aqui é não deixar isso afetar a sua motivação e vontade de aplicar melhor seu dinheiro! Qualquer dúvida, já sabe: o Facebook Messenger do Yubb está sempre aqui para você perguntar o que quiser, inclusive para desabafar sobre a queda da taxa SELIC (um dos indexadores!).

 

Valor mínimo a partir de R$ 1,00

Quanto você acha que precisa ter de dinheiro para investir em CDB? R$ 1 milhão? R$ 100 mil? R$ 50 mil? R$ 10 mil? Nada disso! Você pode investir em CDB a partir de R$ 1,00 (um real!). Isso mesmo! Com um real você já pode começar a investir em CDBs. Quem foi mesmo que te falou que precisa ser milionário para poder investir bem o dinheiro mesmo? Certeza que essa pessoa não conhecia o Yubb, né? =)

Pois é! Chega daquela desculpa de que você precisa de muito dinheiro para investir, já que os CDBs “queridinhos” dos investidores podem ser investidos com só R$ 1,00! É claro que quanto mais você investir, mais rendimentos vai ganhar. Mas é importante saber que não precisa ter muito dinheiro para investir em CDBs e começar a aplicar melhor seu dinheiro. E claro, dar adeus para a poupança de uma vez por todas!

 

Muito popular

Por tudo o que a gente falou aqui em cima, fica fácil de entender a popularidade de investir em CDB, não fica? Deu pra perceber o motivo de os CDBs serem os “queridinhos do Brasil”? Recapitulando, eles são emitidos por bancos (grandes instituições financeiras), garantidos pelo FGC, podem ter liquidez diária ou no vencimento, podem ser pré ou pós-fixados e podem ser investidos a partir de só R$ 1,00! Como resultado, as pessoas adoram os CDBs e esses são os títulos de renda fixa privada mais comuns do Brasil.

Tá na hora de você também investir em CDB, hein! Vem ver os melhores CDBs do dia de hoje pelo Yubb clicando neste link e, se tiver qualquer dúvida ou comentário, deixa um comentário aqui embaixo!