4 maneiras de investir em imóveis com pouco dinheiro

“Você já investiu? Sim, comprei a minha casa!”, “Você gostaria de investir em quê? Comprar um apartamento”, “Qual é o seu sonho? Sair do aluguel e ter a minha casa”… O brasileiro adora investir em imóveis!

Mas eu preciso admitir que não entendo como essas pessoas têm tantos imóveis em seu nome! É preciso de muito dinheiro para comprar casas e apartamentos! Aposto que você já pensou isso também, estou certa?

Se você é daqueles que adorariam investir em imóveis, mas ainda não têm a grana suficiente para comprar um, você vai amar este post! Separamos 4 maneiras que você pode investir em imóveis com pouco dinheiro. Sim, isso é possível! Spoiler: existem opções a partir de R$ 100,00! Dá uma olhada no infográfico e continue lendo o post 😉

investir em imóveis com pouco dinheiro

1. Letra de Crédito Imobiliário (LCI)

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um investimento em renda fixa privada. Isso significa que ele é um “empréstimo” do seu dinheiro para a instituição financeira. Quando você investe, você “empresta” o dinheiro para o banco, que te paga juros por ficar com o seu dinheiro. Esses juros pagos pelo banco formam a “rentabilidade” do seu investimento.

No caso da LCI, ela é emitida pelos bancos e podem ser encontradas nos próprios bancos e nas corretoras. É um tipo de investimento bem comum no Brasil, já que costuma ser encontrado em diversos bancos e é isento da cobrança de imposto de renda (IR). Sim, ao investir em LCI, você não precisa pagar para o IR!

Algumas características que são importantes: o tempo mínimo de resgate de uma LCI é de 90 dias, mas você encontra algumas opções com liquidez diária (normalmente, após o prazo de 90 dias iniciais). As LCIs podem ser pré ou pós-fixadas e elas são garantidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC), ou seja, são muito seguras.

Como o nome já diz, as LCIs têm tudo a ver com o mercado imobiliário. Para um banco captar recursos de investidores por meio deste produto, o banco precisa necessariamente emprestar para alguém que tenha um projeto na área imobiliária. Ou seja, ao colocar o seu dinheiro em uma LCI, você está investindo em imóveis.

O investimento mínimo é de R$ 1.000,00! Isso significa que você pode investir em imóveis com a partir dessa quantia. Vale procurar as melhores LCIs pelo Yubb =)

2. Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI)

Os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) também são investimentos em renda fixa e isso significa que também seguem aquela linha de “empréstimo” para a instituição financeira. Como o CRI não é garantido pelo FGC, ele é bem mais arriscado que uma LCI.

A grande diferença entre as LCIs e os CRIs é a emissão. Enquanto a LCI é emitida por bancos, o CRI só pode ser emitido por companhias securitizadoras. Essas empresas emitem os CRIs e, necessariamente, o dinheiro do investidor será emprestado para algum projeto na área imobiliária. Dá para encontrar esse tipo de investimento diretamente na sua corretora de valores.

Os CRIs podem ser pré ou pós-fixados e também são isentos do imposto de renda, o que é um benefício que muitos investidores gostam. Uma característica muito comum neste produto é o longo prazo: normalmente, os prazos de vencimento são maiores que os outros investimentos. Para investir em um CRI, o valor mínimo exigido é maior: R$ 10.000,00! Não é tão pouco dinheiro, mas é bem menos do que se você fosse comprar diretamente um imóvel 😉

Um ponto importante é que CRIs só podem ser aplicados por investidores qualificados ou profissionais, uma categoria de investidores que precisa ter, no mínimo, R$ 1.000.000,00 (um milhão) em investimentos.

3. Fundo imobiliário

Os fundos de investimento imobiliários também são chamados de FIIs. Se você não sabe o que é um fundo de investimento, vou te explicar bem brevemente. O fundo é um condomínio de investidores. Ao colocar o dinheiro em um fundo, você compra cotas daquele fundo e o dinheiro dos cotistas é alocado em diferentes ativos pelo gestor do fundo.

Na prática, você, investidor, aplica o dinheiro em um fundo e o gestor vai procurar a melhor rentabilidade do mercado para o seu investimento. Isso significa que ele vai comprar diversos ativos para que todos os cotistas consigam a maior rentabilidade.

No caso dos fundos imobiliários, eles são ótimas opções para você investir em imóveis com pouco dinheiro, já que existem cotas de FIIs por a partir de R$ 100,00! O gestor do fundo vai pegar o seu dinheiro e alocar em investimentos imobiliários. Além de imóveis, o dinheiro também pode ir para papéis de renda fixa como CRI e LCI (que expliquei logo ali em cima).

Resumindo: ao invés pegar milhões de reais para comprar diretamente um imóvel, você compra uma cota de um fundo que vai aplicar em diferentes imóveis (apartamentos, casas, shoppings, hospitais, agências bancárias e etc). E de onde vem o rendimento? É muito simples! A sua remuneração vem dos valores cobrados dos aluguéis desses empreendimentos.

Vale dizer que o FII é mais arriscado do que CRI e LCI. Por isso, é indicado para quem já tem uma parte de seu patrimônio aplicado em renda fixa, mas gostaria de arriscar mais com a chance de poder ganhar mais.

4. Crowdfunding imobiliário

Sim, você leu certo! Existe um crowdfunding para você investir em imóveis! Crowdfunding significa um financiamento coletivo. No caso dos imóveis, há uma plataforma em que você pode aplicar o seu dinheiro diretamente onde deseja e comprar apenas “um pedaço” daquele imóvel.

Eu sei que pode parecer muito parecido com um fundo imobiliário, mas o funcionamento é diferente. O crowdfunding imobiliário é uma empresa (pode chamar de startup ou fintech se quiser) que possui uma plataforma 100% online para que você seja dono de partes de imóveis.

É um jeito muito simples de aproximar os incorporadores dos investidores. Diferentemente dos fundos imobiliários, o investidor sabe diretamente onde está investindo: ele pode escolher o imóvel que mais achou bacana.

Ao entrar na plataforma, você pode escolher em qual projeto vai investir diretamente. Por exemplo, se tiver disponível o projeto de um shopping center, você pode comprar uma cota de a partir de R$ 1.000,00 e ser dono de parte daquele shopping. A rentabilidade do investimento está no momento de venda do imóvel. Quando o imóvel é vendido, você recebe a sua remuneração.

O crowdfunding imobiliário mais conhecido no Brasil é o Urbe.me. Fizemos um vídeo muito legal sobre essa empresa. Clique aqui para assistir.

 

E essas são as 4 formas para você investir em imóveis com pouco dinheiro! Gostou das opções? Já investia em algum desses produtos ou vai passar a investir? Deixe a sua experiência/opinião aqui embaixo que eu vou adorar ler! 😉