Investir na China em 2021 vale a pena?

367

Quando falamos em diversificação internacional da carteira, pensamos automaticamente nos Estados Unidos, mas será mesmo o único e mais interessante país? Que tal mudarmos o foco de empresas americanas por um momento?

Não podemos nos esquecer da Ásia, Yubber, mais especificamente, da China. Para você ter uma noção, a PWC Research apresentou um relatório que diz que a China é prevista para ser a maior economia do mundo em mais ou menos 20, 30 anos, tomando o posto dos Estados Unidos.

Há quem chame a China de “a fábrica do mundo”, isso pelo fato do país produzir todo o tipo de produto, além de ter a maior relevância global quando falamos de exportação. Certamente você já leu em algum produto a frase “Made in China”. De fato, ela está em todo lugar.

Dito isso, não dá para negar que a China tem um grande potencial em vários aspectos, além de influenciar toda a economia mundial. Poderíamos dizer que ela é uma gigante em crescimento.

Aposto que só com essas informações você ficou interessado, ou mais interessado, em investir no país.

Mas tem uma coisa que pode te deixar mais entusiasmado ainda:

Gravamos um vídeo com George Wachsmann, conhecido como Jojo Wachsmann, CIO e sócio fundador da Vitreo, onde ele fala o que pensa sobre esse tipo de diversificação.

O papo foi muito bom, e o meu conselho é: não fique de fora!

Spoiler: Jojo fala sobre um fundo da Vitreo que investe em empresas de tecnologia asiáticas.

Dê PLAY no vídeo e venha com a gente, Yubber!

Gostou do vídeo, Yubber? Acompanhe nossas redes e fique por dentro dos principais assuntos sobre o mercado financeiro! 

Instagram: @yubbinvestimentos / Twitter: @yubb_invest / Youtube: Yubb / Telegram > Clique aqui para entrar no grupo