Melhores ações americanas para 2021 – na opinião da Avenue corretora

162

Hoje a conversa do Bernardo foi com William Castro Alves, estrategista da Avenue Corretora. Confira alguns pontos da entrevista e, no final, saiba qual a opinião da Avenue sobre as melhores ações americanas para 2021!

Rápido retrospecto de 2020

Um dos pontos abordados por William foi a lembrança que 2020 trouxe de que, sempre que há crises financeiras, o investidor foge de mercados mais instáveis. E o Brasil foi um exemplo disso.

Em momentos de instabilidade econômica, pouco interessam as boas oportunidades que alguns mercados emergentes podem oferecer. Nessas horas, a prioridade do investidor é a segurança do seu patrimônio, pois ele não sabe como as economias mais frágeis irão reagir e nem que tempo levarão para isso.

Ou seja, as pessoas buscam investimentos em dólar nessas situações. E isso provoca fuga de capitais das bolsas de países como o Brasil.

Neste artigo, veja algumas formas de investir no exterior.

Outro grande ensinamento do ano passado, segundo o estrategista, foi a importância de o mundo estar pronto para a digitalização da economia. Isso é muito importante para que o investidor consiga ter acesso ao mercado norte-americano. Além disso, as economias mais digitalizadas (em especial EUA e China) foram as que deram os primeiros sinais de recuperação da crise iniciada com a pandemia.

Olhar para 2021

Alguns pontos abordados na entrevista:

Eleição dos EUA

Em relação à economia norte-americana, William destaca a nova presidente do Federal Reserve (o banco central dos EUA), Janet Yellen. Economista experiente, é conhecida como “linha dura”, e isso contribui para a confiança do mercado de que a política americana não sofrerá mudanças drásticas.

Yellen também apoia o pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão proposto por Joe Biden. A sua postura demonstra a intenção de injetar recursos para recuperar a atividade econômica, o que também é bem visto pelos investidores.

Diversificação do mercado norte-americano

Outro ponto importante, segundo o estrategista, é a possibilidade de diversificação oferecida pelo mercado norte-americano.

Além da grande quantidade de empresas dos EUA listadas nas bolsas de Nova York (NYSE) e NASDAQ, é possível também investir em companhias do mundo inteiro. Ou seja, quando internacionaliza suas aplicações, o investidor tem acesso a vários outros mercados, e não precisa ficar restrito às ações de empresas americanas.

Para ter melhores resultados com a diversificação da carteira, é importante ficar atento a diferentes mercados ao redor do mundo, além do americano. Neste artigo, saiba um pouco mais sobre o mercado chinês.

E sobre as queridinhas para 2021? Qual a opinião da Avenue Corretora?

Quer saber o que o William disse para o Bernardo a respeito das ações queridinhas para 2021?

Então, assista a entrevista e confira todos os detalhes desse ótimo bate papo:

Gostou do vídeo, Yubber? Acompanhe nossas redes e fique por dentro dos principais assuntos sobre o mercado financeiro! 

Instagram: @yubbinvestimentos / Twitter: @yubb_invest / Youtube: Yubb / Telegram > Clique aqui para entrar no grupo