Melhores criptomoedas para 2022 (com André Franco)

243

Quais são as criptomoedas mais promissoras para 2022? Para responder isso, o Bernardo conversou com André Franco, eleito pela Coin Telegraph um dos analistas de criptomoedas mais influentes do Brasil.

André deu a melhor recomendação de compra de 2021. Então, se você investe ou quer começar a investir em criptoativos, não pode perder esse bate papo. Continue a leitura e confira a seguir!

Como foi 2021 para as criptomoedas

Em 2021, Franco apostou na AXS (criptomoeda do jogo Axie Infinity) como o melhor desempenho para o ano. Segundo ele, no processo de decisão da carteira, pode-se partir tanto do cenário micro quanto do macro.

Uma decisão a partir do cenário micro é quando você escolhe um criptoativo a partir de uma pesquisa detalhada sobre seus fundamentos. Já quando se fala em macro, avalia-se primeiro a categoria do ativo (como propriedade digital no caso dos NFTs, por exemplo).

Leia também: NFT: o que é e como investir? – Artigos – Yubb

“Acho que a grande sacada foi na virada do semestre em 2021, quando a AXS bateu mais de 5 dólares, e nós havíamos feito uma recomendação de compra quando ele estava em 0,55 de dólar”, relembra o analista. Segundo Andre, na época a base de crescimento de usuários de AXS era de 30% a cada semana. Por isso, não surpreendeu o fato de o criptoativo ter disparado em 2021.

Em 2021, houve três grandes teses no mundo do criptoativos: finanças descentralizadas (DeFi), NFT e games. Nesse sentido, a AXS foi praticamente a primeira a juntar games e NFT no mesmo investimento. Para Bernardo, esse foi um dos grandes diferenciais do criptoativo, que justifica em parte a sua alta valorização no ano passado.

E para onde olhar em 2022?

Franco afirma ser um entusiasta do universo multichain. Isso significa que futuramente, nenhuma criptomoeda será líder absoluta sobre as outras.

“Comprei a tese do multichain, ou seja, um mundo em que cada rede tenha os seus diferenciais, assim como acontece hoje com a internet”. Para André, nesse universo há espaço para diversas cadeias, principalmente porque muitas dessas empresas já ganharam muito dinheiro, e os seus tokens podem ser utilizados para reinvestir em uma nova onda. “Quem trabalha no universo cripto percebe que o dinheiro dificilmente sai. Em vez disso, os recursos são reinvestidos em outros projetos”, analisa.

Outra tese da qual Franco gosta muito são os games. Para ele, são grandes as chances de novas empresas se dedicarem a isso em 2022, o que faria com que víssemos uma nova onda de NFTs. Não que se vá, necessariamente, encontrar a próxima AXS, mas sim diferentes criptomoedas com potencial de valorização.

Franco também acredita no potencial da Web3, que, segundo ele, ainda não estourou no mercado. Basicamente, a Web3 busca unir a descentralização e os conteúdos gerados pelos usuários.

“A Web3 é algo que não aconteceu ainda, pois não tivemos bons representantes durante esse ciclo. Porém, é um negócio que pode trazer muito valor como um todo”, observa o analista.

Assista o vídeo abaixo para conferir na integra o bate papo e as recomendações de André Franco!

Gostou do vídeo, Yubber? Acompanhe nossas redes e fique por dentro dos principais assuntos sobre o mercado financeiro! 

Instagram: @yubbinvestimentos / Youtube: Yubb / Telegram > Clique aqui para entrar no grupo