Inicio Blog Página 11

Saiba como abrir conta no Paraná Banco Investimentos

0
Como abrir conta no Paraná Banco Investimentos

O Paraná Banco Investimentos é uma instituição financeira muito conhecida no Brasil, principalmente no sul do país. Além de oferecer crédito e financiamento, o banco emite e distribui investimentos seguros e rentáveis para seus clientes.

É uma instituição muito tradicional, mas que também tem uma plataforma online focada em pessoas físicas. Por lá, é possível fazer um cadastro, enviar os documentos, abrir a conta e começar a investir.

Na teoria, parece tudo muito simples. Será que na prática também é assim? Como funciona o processo de abertura de conta? Quais documentos são necessários? Será que a aprovação é na mesma hora ou é preciso esperar alguns dias? Chegou a hora de descobrir a resposta para essas perguntas!

O Yubb já esteve em Curitiba para gravar um #YubbVisita no Paraná Banco, mas hoje é dia de #YubbResenha! Será que a plataforma passou no nosso teste? Como é esse processo? Dá uma olhada:

Gostou do vídeo? Esperamos que sim! Precisamos de um favor: inscreva-se no canal do Yubb e ative as notificações do YouTube para não perder os novos vídeos.

E, o mais importante, deixe a sua avaliação sobre o Paraná Banco Investimentos (ou qualquer outra empresa em que você investe) na nossa pesquisa e concorra a prêmios imperdíveis. Sua opinião é TUDO para o Yubb!

 

Gostou do processo de abertura de conta no Paraná Banco Investimentos? Achou demorado ou acha que é um tempo normal? Deixe a sua opinião aqui embaixo nos comentários 😉

Como dividir investimentos para curto, médio e longo prazo

0
saiba como dividir investimentos

Na hora de criar uma carteira de investimentos, não adianta escolher vários produtos com prazos parecidos. Um bom portfólio é aquele que reúne aplicações em curto, médio e longo prazo para realizar diferentes objetivos ao longo da vida financeira. Mas a pergunta que não quer calar é: como dividir investimentos para criar esse portfólio?

No post de hoje, vou te mostrar as melhores opções de curto, médio e longo prazo para que você possa criar uma carteira bem completa e, é claro, te mostrar como dividir investimentos de forma que todos esses prazos sejam contemplados para que você consiga realizar TODOS os seus sonhos =)

saiba como dividir investimentos

Curto prazo

Ao pensar em investimentos, muitas pessoas já pensam em grandes objetivos como comprar um imóvel ou se aposentar. Mas a verdade é que existem aplicações para todos os tipos de bolsos e prazos! Se você quer comprar um novo celular dali a 4 meses, também existe opção para você investir.

Nas finanças, curto prazo é um período de, no máximo 2 anos. Em bancos e corretoras, é possível encontrar bons investimentos com prazo de 30 dias! E também existem CDBs e títulos públicos com liquidez diária, ou seja, em que você pode retirar o dinheiro investido a qualquer momento.

Não é porque seu objetivo é de curto prazo que você deve deixar o dinheiro guardado embaixo do colchão. Os investimentos estão aí para te ajudar! Como você vai precisar do dinheiro em pouco tempo, não pode correr o risco de perdê-lo, né? Portanto, para curto prazo, é melhor investir em aplicações bem conservadoras (às vezes até com liquidez diária).

Algumas opções para você investir:

  • Tesouro SELIC: é o único título do Tesouro Direto em que você não perde dinheiro caso resgate antes do prazo final. Como é garantido pelo próprio governo, é o investimento mais seguro do Brasil.
  • CDB: existem CDBs com liquidez diária e também com prazos bem curtos. Unem segurança e rentabilidade já que são garantidos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC).
  • LCI e LCA: as LCIs e LCAs não têm liquidez diária, mas é possível encontrar opções com prazos de até 2 anos. Como não são tributadas pelo Imposto de Renda, costumam ter uma ótima rentabilidade.

Médio prazo

Como o nome já diz, o médio prazo está bem no meio. Não é algo tão perto, mas não é tão longe. Em finanças, o período de 2 a 5 anos é considerado médio prazo. Alguns investidores “ignoram” essa categoria, mas isso é um erro. Também é importante definir os seus objetivos de médio prazo.

Se você quer fazer uma festa de casamento dali a quatro anos, por exemplo, é médio prazo. Se você pensa em fazer um intercâmbio dali a 2 anos, é médio prazo. São objetivos grandes, planejados, mas que precisam ser realizados nos próximos anos.

Nos investimentos, isso significa que você precisa, sim, de segurança, mas também pode arriscar um pouco. Por mais que você precise do dinheiro daqui alguns anos (segurança), não é algo de curtíssimo prazo, então vale a pena aceitar alguns riscos para ganhar mais dinheiro.

Algumas opções para você investir:

  • LCI e LCA: existem diversas opções de LCIs e LCAs com prazo de vencimento entre 2 e 5 anos. Como já disse ali em cima, elas não são tributadas pelo Imposto de Renda, então costumam ter uma boa rentabilidade.
  • RDB e LC: os investimentos das financeiras (RDB e LC) são menos conhecidos, mas muito rentáveis. Também são garantidos pelo FGC e os prazos encontrados são, na maioria das vezes, entre 3 e 5 anos.
  • Fundos de investimento: os fundos são ótimas opções para quem quer arriscar um pouco. Existem diversas opções de fundos que podem ter o prazo que você precisa (ou até mesmo liquidez diária) e que rendem muito. Dica: fique esperto para não pagar taxas muito altas!

Longo prazo

Ouso dizer que o longo prazo é o período mais importante na vida financeira de alguém. É nesse caso que você vai pensar em objetivos para mais de 5 anos. Comprar um imóvel dali a 10 anos, pagar a faculdade dos filhos dali a 20 anos ou, o mais famoso de todos, se aposentar com tranquilidade dali a 30 anos.

Eu sei que parece complicado juntar dinheiro e investir para um objetivo que está tão longe, mas é essencial ter esse planejamento. Se você se apega em objetivos de curto e médio prazo, nunca terá a quantia necessária para se aposentar tranquilamente.

O sonho de muitas pessoas é “viver de renda”, ou seja, parar de trabalhar e viver só do patrimônio adquirido. Isso só é possível com grande planejamento e bons investimentos para longo prazo.

Como é um prazo que está longe, você deve priorizar a sua rentabilidade e isso significa que os investimentos podem ser mais arriscados. Dessa forma, caso você tenha alguma perda, ainda tem tempo necessário para recuperar o dinheiro e realizar o seu objetivo.

Algumas opções para você investir:

  • Tesouro IPCA ou prefixado: para quem não abre mão da segurança, os títulos do Tesouro Direto podem ser ótimas opções já que possuem prazos bem longos.
  • Fundos de investimento: os fundos são boas opções para quem quer arriscar, mas prefere a ajuda de um profissional. Para longo prazo, prefira os fundos multimercado e fundos de ações, que são mais arriscados e podem render mais.
  • Renda variável: ações da bolsa de valores, câmbio, COE e muitos outros. O grupo dos investimentos em renda variável é uma boa ideia para quem quer arriscar a longo prazo.

Como dividir investimentos

Não existe nenhuma regra que define como deve ser a sua divisão de investimentos na carteira. Aqui no Yubb, nós gostamos de dizer que não é preciso se apegar a um único objetivo financeiro. A ideia é que você tenha diversos objetivos (de curto, médio e longo prazo) para criar um portfólio diversificado que atenda todas essas metas.

O primeiro passo para fazer essa divisão é criar uma reserva de emergência. Junte uma quantia que te deixe confortável (de 6 a 12 salários, por exemplo) e, depois disso, invista com mais tranquilidade. Dessa forma, você pode planejar seus objetivos de curto, médio e longo prazo sem a preocupação desse dinheiro para imprevistos.

Depois te ter definido quais são os seus objetivos, defina quanto você vai precisar para concretizá-los (R$) e em quanto tempo você precisa desse dinheiro (meses). Entre no Yubb, faça a sua busca por valor e prazo e escolha quais investimentos se encaixam dentro das características que você precisa.

Aí é só alegria! Abra conta nas instituições que deseja, transfira e invista o dinheiro. Quando você escolher diversos tipos de investimento para vários prazos, automaticamente você está criando uma carteira diversificada que te ajudará a concretizar seus sonhos.

 

Gostou das dicas? Já sabia como dividir investimentos ou aprendeu agora? Se tiver qualquer dúvida, comentário ou sugestão, é só falar comigo pelo campo de comentários que está aqui embaixo =)

Vale a pena investir no Banco Inter?

0
Tudo sobre o Banco Inter

No Brasil, existe uma grande concentração bancária e quem sofre com isso é o cliente. Pensando em criar uma instituição totalmente digital e muito diferente do que já existia no mercado, surgiu o Banco Inter.

O Banco Inter nasceu em 2014, mas a sua história já é muito antiga. Antes de se tornar um banco digital, era uma financeira fiscalizada desde 1994 pelo Banco Central. Chamada de Intermedium, foi uma instituição focada em crédito durante muitos anos. Em 2014, mudou de posicionamento e se tornou o banco de varejo que é hoje.

É um banco digital com uma proposta simples que gera valor para o cliente. O objetivo da plataforma é que a tecnologia ajude a reduzir os custos e traga melhores oportunidades de investimento para toda a população.

O Yubb esteve em Belo Horizonte (MG), onde fica a sede do Inter, para falar com Alexandre Riccio, vice-presidente do banco. Fizemos todas as perguntas que você gostaria de fazer e, é claro, gravamos um vídeo sobre o assunto. Quer conhecer mais sobre esse banco digital? Confira:

Gostou do nosso #YubbVisita? Então não esqueça de deixar o seu like, compartilhar com os amigos e, principalmente, se inscrever no canal do Yubb e ativar as notificações para não perder as novidades!

 

Já conhecia o Banco Inter? Está pensando em abrir uma conta digital lá? Conte tudo para a gente aqui embaixo =)

Quanto tempo leva para abrir conta no Poupa Brasil?

0
como abrir conta no Poupa Brasil

Imagine um único cadastro que funcione em oito instituições financeiras diferentes para você investir o seu dinheiro? Isso existe! É o Poupa Brasil, uma plataforma online que oferece investimentos de financeiras, que são instituições menores que os bancos.

As financeiras oferecem Letras de Câmbio (LCs) e Recibos de Depósito Bancário (RDBs), que são títulos de renda fixa garantidos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Como são instituições menores que emitem essas aplicações, normalmente a rentabilidade é bem maior do que os investimentos tradicionais dos bancos.

Para investir nessas oito financeiras, basta fazer um único cadastro na plataforma Poupa Brasil, que foi criada para facilitar o processo de investimento nessas instituições que são menos conhecidas.

O Yubb já esteve no Poupa Brasil em um vídeo do #YubbVisita, mas agora é a hora de essa plataforma passar pelo teste do #YubbResenha. Quanto tempo será que levou para abrir conta? Dá o play e descubra:

O que achou do conteúdo? Se gostou, não vai esquecer de se inscrever no canal do Yubb, hein! Também ative as notificações do YouTube para não perder nenhuma novidade.

E, o mais importante, deixe a sua avaliação sobre o Poupa Brasil (ou qualquer outra empresa de investimento) na nossa pesquisa e concorra a prêmios imperdíveis. Sua opinião é TUDO para o Yubb!

 

O que achou do processo de abertura de conta no Poupa Brasil? Já conhecia essa plataforma? Comente aqui embaixo 😉

Títulos do Tesouro Direto: IPCA, SELIC ou prefixado? Saiba onde investir

0
títulos do Tesouro Direto

Se você busca investimentos em que possa aplicar valores menores com retorno garantido, os títulos do Tesouro Direto podem ser uma ótima saída. Mas é importante que você saiba por onde deve começar a investir.

Você pode aplicar seu dinheiro direto da sua casa, basta ter um computador com internet para que possa acessar a famosa plataforma criada para a compra e venda de títulos públicos: chamada de Tesouro Direto.

Para entender tudo o que essa plataforma disponibiliza e quais são as características de cada título, continue acompanhando o post.

Tesouro Direto: o que você precisa saber

Você já deve ter ouvido falar das mesas de operações, onde todos os investimentos eram negociados e exigiam uma equipe de profissionais especializados para que estes processos ocorressem, sem contar na burocracia que existia para que a compra ou venda fosse concretizada.

A partir de 2002, para facilitar o acesso de pequenos e médios investidores, a Bovespa em conjunto com o Tesouro Nacional criou a plataforma conhecida como Tesouro Direto, onde você pode aplicar seu dinheiro, em títulos públicos, através do home broker.

Nessa plataforma, é possível encontrar informações dos títulos como: prazo de vencimento, juros, valor da rentabilidade entre outros. E o melhor de tudo: você pode começar a investir com apenas R$ 30,00.

títulos do Tesouro Direto

Tesouro IPCA

Um dos títulos mais populares entre os investidores é o Tesouro IPCA ou NTN-B (Letra do Tesouro Nacional), como também é conhecido.

Ele possui essa popularidade por garantir um retorno híbrido, ou seja, ele remunera o investidor pela variação da inflação no período, somado a uma taxa de juros prefixada.

Nos juros prefixados, você já sabe quanto renderá a sua aplicação durante aquele período, entretanto a variação da inflação você só saberá na data de vencimento, quando quiser retirar o valor final.

Tesouro SELIC

Outro título muito importante é o Tesouro SELIC ou LFT (Letra Financeira do Tesouro), que é considerado uma alternativa mais conservadora.

Ele é um título pós-fixado, então tudo o que render durante o período você só saberá na data de vencimento. O seu rendimento será sempre próximo ao que for a SELIC no tempo em que manter seu dinheiro investido.

Tesouro Prefixado

Agora pensando em um título simples, você pode investir no Tesouro Prefixado ou LTN (Letra do Tesouro Nacional), como é conhecido no mercado.

Ele é tratado desta forma porque você investidor, poderá aplicar seu dinheiro e saber exatamente quanto receberá no vencimento. Essa pode ser considerada uma ótima característica para investidores mais conservadores!

Porém, é importante ressaltar que ao investir nas LTNs você terá um valor fechado que não acompanhará nenhuma taxa econômica. No caso do Brasil, a mais famosa é a taxa SELIC, taxa básica de juros.

Se você não sabe o que é a SELIC ou como ela funciona, temos um texto contando tudo sobre, é só clicar aqui.

Por isso é importante saber que, se a taxa SELIC subir naquele período, o seu rendimento não poderá acompanhá-la. Da mesma forma, se a taxa cair, sua aplicação não será atingida.

Esta é considerada uma grande característica da LTN: para o investidor que não busca oscilações em seus investimentos, esse título é uma boa opção. Mas, é claro, desde que espere até o vencimento.

Conclusão

Agora, conhecendo um pouco mais sobre cada um dos títulos do Tesouro Direto, ficou mais fácil saber em qual opção investir?

Vale ressaltar que é muito importante que você, investidor, avalie as melhores opções segundo seus objetivos e perfil-investidor para que tudo vá conforme o que está desejando no momento e o que for melhor para sua carteira de investimentos!

Além do mais, a diversificação da sua carteira pode ser uma grande aliada, gerando grandes retornos para você.

Se quiser saber um pouco mais sobre títulos públicos, contamos tudo para você através de uma série em nosso canal do Youtube, é só clicar aqui para assistir.

 

Gostou de conhecer mais sobre os títulos do Tesouro Direto? Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre algum tópico? Conta pra gente nos comentários!

Mais Retorno

Mais Retorno é uma fintech que tem como objetivo informar, ensinar e desmistificar o mundo dos investimentos e finanças pessoais para investidores de todos os níveis, com isenção e uma linguagem divertida, interessante, prática e acessível.

 

As opiniões expostas neste artigo são baseadas na visão do autor e não necessariamente refletem o entendimento do Yubb.

Quais são as taxas dos fundos de investimento?

0
quais são as taxas dos fundos?

Os fundos de investimento são ótimas opções para investir o dinheiro. Diferente da maioria em renda fixa, os fundos cobram taxas para aplicar o seu dinheiro. Mas quais são essas taxas dos fundos? Será que elas são justas?

Em um fundo, o investidor é chamado de cotista. É como se fosse um condomínio e cada investidor tem as suas cotas. O dinheiro desses cotistas é investido de acordo com o mandato daquele fundo e algumas taxas são cobradas.

Essa taxas dos fundos são cobradas para remunerar o gestor daquele fundo – as quantias são direcionadas para compensar o trabalho da equipe que trabalha para aumentar a rentabilidade dos cotistas.

A principal é a taxa de administração, que é um percentual cobrado mensalmente acima do valor aplicado. Essa taxa remunera os custos básicos do gestor e de toda a sua equipe. A segunda taxa mais relevante é a taxa de performance, que só existe caso o fundo tenha rentabilidade superior a determinado índice (CDI, por exemplo). A terceira é a taxa de custódia, que remunera a empresa custodiantede, ou seja, quem “guarda” os investimentos do fundo.

Mas como saber se essas taxas são justas? O Yubb esteve na Guide Investimentos, uma corretora muito tradicional no mercado, com Leonardo Uram, analista de investimentos, para ele te contar tudo sobre as taxas dos fundos. Confira:

O que achou do vídeo? Esperamos que tenha gostado! Estamos esperando que você se inscreva no canal do Yubb e ativar as notificações para não perder as novidades!

 

E você, já investiu em fundos de investimento? Conhecia todas essas taxas dos fundos? Deixe a sua experiência e a sua opinião aqui embaixo nos comentários! =)

Renda variável x renda fixa: qual é a melhor opção?

0
renda variável x renda fixa

Os investimentos são divididos em dois grandes grupos: renda variável x renda fixa. Como a maioria das pessoas já sabe, a grande diferença entre eles é a segurança. Os investimentos de renda fixa são mais seguros do que os investimentos em renda variável. Mas, na hora de escolher para si mesmo, qual você escolhe?

Eu recebo essa dúvida diariamente de vários usuários do Yubb. Os investimentos em renda fixa são mais seguros, mas pagam menos. Os investimentos em renda variável pagam mais, mas são arriscados. Existe alguma regra para escolher a melhor opção? Sim, existe! E eu vou te ajudar com isso.

No post de hoje, vou te mostrar as principais características dos dois grupos e te mostrar qual é a melhor estratégia para ganhar mais dinheiro. Quer saber quem ganha na batalha “renda variável x renda fixa”? Vem comigo!

renda variável x renda fixa

Renda fixa

Os investimentos em renda fixa são emitidos por instituições financeiras (bancos, financeiras ou até o Tesouro Nacional) e funcionam como um empréstimo. Os bancos criam investimentos para captar recursos para si mesmo. Quando o investidor “compra” esses investimentos, ele está emprestando o seu dinheiro para a instituição usar para o que ela precise. No final do prazo, você recebe uma remuneração por ter emprestado esse dinheiro, que é a rentabilidade da aplicação.

É daí que vem o nome “renda fixa”: essa rentabilidade é sempre fixa. É claro que os preços dos ativos podem oscilar e o rendimento total pode se alterar durante o período, mas você sempre sabe qual é a rentabilidade daquela aplicação.

Se o seu investimento rende 115% do CDI, por exemplo, você sabe que, no prazo de vencimento, vai receber essa rentabilidade. Ao longo do tempo, a taxa do CDI muda, o mercado muda e você pode receber um pouco mais ou um pouco menos do que ficou acordado, mas você sabe que aquela porcentagem vai ser a sua rentabilidade.

Por isso esses investimentos são os mais seguros do mercado! Você sempre sabe quanto vai receber no futuro e ainda tem uma garantia por isso. Os títulos em renda fixa podem ser garantidos pelo Tesouro Nacional (governo federal) ou pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC), sempre levando segurança ao investidor.

Exemplos:

  • Tesouro Direto (todos os títulos)
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB)
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)
  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI)
  • Recibo de Depósito Bancário (RDB)
  • Letra de Câmbio (LC)
  • Debêntures
  • e muitos outros.

Renda variável

A renda variável é bem diferente: você se torna sócio e/ou proprietário de um produto ou negócio e a sua remuneração vem daí. Essa rentabilidade varia muito, você nunca sabe quanto vai ganhar ao final do período e pode até perder o patrimônio investido, por isso o nome “renda variável”.

Diferente da renda fixa que tem garantia do Tesouro Nacional e FGC, os investimentos em renda variável não têm nenhum tipo de garantia e, por isso, são tão arriscados. Você precisa ter mais experiência para aplicar nesses tipos de produtos senão pode até perder dinheiro.

Como você está correndo mais riscos, esses investimentos costumam ter uma rentabilidade mais alta. Já que a renda fixa é mais segura, rende bem menos do que as opções em renda variável.

Exemplos:

  • Criptomoedas (bitcoin, litecoin e etc)
  • Ações na bolsa de valores
  • Câmbio (dólar, euro e etc)
  • Robôs de Investimento
  • Crowdfunding
  • COE
  • e muitos outros.

Qual é a melhor?

E aí,  renda variável x renda fixa? Qual é a melhor? As duas! Eu sei que pode parecer confuso, mas objetivo de um bom investidor é minimizar riscos e aumentar rentabilidade. A única forma de fazer essas duas coisas é por meio de um portfólio de investimentos diversificado.

Diversificar os investimentos significa não colocar todo o seu patrimônio em um só lugar. Para você correr menos risco de perder dinheiro e mais chance de encontrar boas rentabilidades, o certo é investir em diferentes ativos de diferentes grupos.

Como você viu durante o post, a renda fixa é um grupo mais simples e seguro, ou seja, mais indicado para os investidores conservadores. Já a renda variável é um grupo mais arriscado, mas que pode trazer uma maior rentabilidade. Isso significa que é mais indicado para investidores arrojados.

Para escolher qual é o percentual do seu patrimônio que você deve investir em cada grupo, o primeiro passo é definir o seu perfil-investidor e os seus objetivos financeiros. A partir daí, é bem mais fácil definir quanto vai para renda fixa e quanto vai para renda variável.

Sim, você leu certo! Até o investidor mais conservador de todos deve ter uma pequena parcela investida em renda variável. E até o investidor mais arrojado de todos precisa ter uma grande parcela investida em renda fixa.

A maioria dos especialistas diz que a composição de renda variável em uma carteira de investimentos nunca deve mais do que a metade. Ou seja, a carteira de todos os investidores precisa ter mais investimentos em renda fixa do que em renda variável. Dá uma olhada:

  • Investidor conservador: 95% em renda fixa e 5% em renda variável.
  • Investidor moderado: 80% em renda fixa e 20% em renda variável.
  • Investidor arrojado: 60% em renda fixa e 40% em renda variável.

A partir disso, ficou muito mais fácil criar a sua carteira de investimentos, né? Você não precisa escolher diretamente entre renda fixa e renda variável, é só definir qual é o seu perfil para criar o melhor portfólio e, consequentemente, ganhar mais dinheiro.

 

Na batalha, renda variável x renda fixa, quem ganhou para você? O importante é ter uma carteira diversificada que tenha um pouco de cada uma! Deixe sua experiência e opinião aqui embaixo nos comentários! 😉

Saiba como abrir conta na Monetus

0
Monetus vale a pena?

Você já ouviu falar nos robôs de investimento? São empresas (fintechs) que fazem o trabalho de gestoras: elas cuidam do seu dinheiro de uma forma automatizada, criando uma carteira diversificada. Um desses robôs é a Monetus.

A Monetus é um serviço muito interessante para quem está buscando um investimento prático, simples e moderno. Ao investir nesse robô, o seu dinheiro será alocado em diversos ativos de acordo com o seu perfil-investidor e seus objetivos financeiros. Dessa forma, eles criam um portfólio diversificado aumentando rentabilidade e diminuindo riscos.

Na Monetus, é possível investir com a partir de R$ 100,00. Mas será que é um bom investimento? O atendimento é feito por robôs? Como funciona o processo de abertura de conta? Deixar o dinheiro “na mão” de um robô vale a pena?

Nós, do Yubb, também tivemos essas dúvidas e, por isso, resolvemos gravar tudo para você. No #YubbResenha de hoje, vamos abrir conta na Monetus e te mostrar como foi essa experiência. Dá o PLAY:

O que achou do nosso conteúdo? Se gostou, então não esqueça de se inscrever no canal do Yubb e ativar as notificações do YouTube para não perder nada!

E, é claro, deixe a sua avaliação sobre a Monetus (ou qualquer outra empresa de investimento) na nossa pesquisa. Sua opinião é TUDO para o Yubb!

 

Gostou da abertura de conta na Monetus? Já conhecia esse robô de investimento? Deixe a sua opinião aqui embaixo nos comentários 😉

Como economizar dinheiro ganhando pouco? Veja 4 dicas

0
saiba como economizar dinheiro ganhando pouco

Muitas pessoas deixam de investir porque pensam que não dá para economizar dinheiro ganhando pouco. O mês passa, o salário acaba e guardar algum recurso para o futuro acaba ficando sempre em segundo plano.

Uma das consequências dessa mentalidade é que menos de 10% dos brasileiros investem em aplicações financeiras, de acordo com a Associação Brasileira dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Mas a boa notícia é que dá, sim, para poupar dinheiro, mesmo que a sua renda não seja tão alta. No post de hoje, vamos ver como fazer isso sem grandes sacrifícios. Confira as dicas:

saiba como economizar dinheiro ganhando pouco

1. Saiba quanto você precisa economizar para realizar o seu objetivo

Se você está em busca de uma solução para economizar dinheiro ganhando pouco, provavelmente já tem algum objetivo em mente. Que tal deixar mais claro para você mesmo qual é o esforço necessário para alcançar essa meta?

Você pode fazer isso definindo melhor qual é a quantia que deve poupar para o seu objetivo. Depois de obter esse montante, pode dividi-lo em metas menores para acompanhar a sua evolução por etapas.

Isso torna mais fácil visualizar o esforço necessário e cumprir o seu propósito. Acompanhando mais de perto o seu objetivo ao longo do tempo, fica mais fácil torná-lo realidade.

2. Assuma o controle da sua vida financeira

Você já parou pensar sobre quais contas mais pesam no seu bolso hoje? Tem alguma ideia de quanto custa manter a casa, cuidar da aparência, criar os filhos, investir nos estudos?

Faça um exercício: coloque na ponta do lápis (ou da planilha, ou do aplicativo de controle financeiro) tudo aquilo que você ganhou e gastou no último mês. O que você vê?

Muitas pessoas se surpreendem com o resultado dessa reflexão, porque acabam descobrindo alguma despesa que elas nem imaginavam que pudesse pesar tanto.

É claro, há algumas situações pontuais que nos fazem gastar um pouco mais de dinheiro. E é por isso que você precisa estender essa análise para os seis meses anteriores, pelo menos.

Fazendo isso, você terá uma noção mais clara de para onde está indo o seu dinheiro. Ter essas informações é fundamental para assumir o controle das suas finanças.

3. Defina um limite para cada tipo de despesa

Depois de fazer um raio-X dos seus gastos, é hora de refletir sobre os limites que você deseja colocar para cada tipo de despesa.

Tenha em mente que o objetivo é equilibrar o seu orçamento e fazer com que algum dinheiro sobre no fim do mês. Não é necessário, portanto, fazer sacrifícios para cortar despesas de forma indiscriminada.

O ideal é que você estabeleça uma verba mensal para cada tipo de gasto, como fazem as empresas. Você pode separá-las por categorias como: manutenção da casa, supermercado, roupas, lazer e assim por diante. Dessa forma, fica mais fácil economizar e manter em dia o seu planejamento financeiro.

4. Pague-se primeiro!

Determine também uma meta mensal para poupar dinheiro. Separe essa quantia já no início do mês, quando você receber os seus rendimentos. É a ideia de pagar a si mesmo (guardar dinheiro para os seus objetivos) antes de gastar o que você ganha.

É muito comum as pessoas cuidarem primeiro de todas as despesas, e só então guardarem o dinheiro que sobrou.

O problema é que essa lógica, muitas vezes, não permite guardar muito dinheiro. Por isso, busque inverter essa ordem para manter a disciplina na hora de poupar.

Todo esse esforço tem a ver com uma nova forma de encarar a sua relação com o dinheiro. Quando você tem total controle das suas receitas e despesas e consegue guardar recursos para cumprir suas metas financeiras, você fica muito mais tranquilo, não importa qual seja a sua renda.

 

Viu como é possível economizar dinheiro ganhando pouco? Quer entender quais técnicas podem ajudar você nessa jornada? Confira a série “12 passos para mudar a sua vida financeira“, em que explicamos melhor como você pode organizar melhor os seus gastos mensais e investir no que realmente importa!

 

Tem mais alguma dúvida sobre como economizar dinheiro ganhando pouco? Deixe aqui nos comentários!

 

Luciano Tavares

Luciano Tavares é fundador e CEO da Magnetis. Administrador de carteiras credenciado pela CVM e planejador financeiro CFP ®, tem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro.

 

As opiniões expostas neste artigo são baseadas na visão do autor e não necessariamente refletem o entendimento do Yubb.

Conheça a CapTable: bolsa de valores das startups

0
conheça a CapTable

Já pensou que incrível seria um lugar que une startups que precisam de recursos com investidores que querem ajudá-las? Isso já existe! A CapTable é uma plataforma que faz essa “ponte” com o objetivo de facilitar esse contato entre empresas e investidores.

Não é qualquer empresa que pode entrar na CapTable para solicitar recursos. A ideia é encontrar startups e scale-ups que já tenham passado pela fase de validação do produto (MVP) e que estejam precisando do dinheiro para escalar e ganhar mais clientes.

Do lado dos investidores, o foco está em pessoas que buscam investimentos fora do comum. Por mais que investir em startups seja bem arriscado, pode ser uma ótima forma de ter um retorno muito acima do mercado.

Vale lembrar que a CapTable é uma instituição regulamentada e fiscalizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e está inserida na instrução que regula as plataformas de crowdfunding no Brasil.

O Yubb esteve em Porto Alegre (Rio Grande do Sul), para falar com Paulo Deitos Filho e Guilherme Enck, CEO e COO do CapTable, respectivamente. Quer ver como foi o papo e tirar todas as suas dúvidas sobre esse tipo de investimento? Confira:

O que achou do conteúdo? Se gostou, não esqueça de deixar o seu like, compartilhar com os amigos e, principalmente, se inscrever no canal do Yubb e ativar as notificações para não perder os novos vídeos.

 

Gostou de conhecer a CapTable? Você investiria por esse tipo de plataforma? Conte tudo para a gente aqui embaixo nos comentários! =)