Stablecoins: tudo sobre as criptomoedas menos voláteis

150

Você sabe o que são as stablecoins, as criptomoedas mais estáveis do mundo? Afinal, para que elas servem e por que elas são interessantes?

Nesse material, o Bernardo contou tudo o que você precisa saber sobre stablecoins. Confira a seguir!

Um aviso antes de iniciarmos o assunto: quem acompanha o canal sabe o quanto gostamos dos criptoativos. Inclusive, temos muito conteúdo sobre o assunto, pois sabemos que eles serão um dos principais investimentos da nossa geração.

Por isso, o Bernardo preparou o treinamento sobre criptomoedas mais completo do mercado. O link para a inscrição está na descrição do vídeo, e a primeira turma terá uma condição especial. Se você se interessa pelo mundo das criptomoedas, não perca tempo e faça já a sua inscrição!

Dito isso, vamos às stablecoins 😉.

Afinal, o que é uma stablecoin?

Para o Bernardo, esses ativos são uma das maiores invenções entre as criptomoedas. Você pode se perguntar: mas por que ele acha isso? Afinal, elas não têm um potencial pequeno de valorização?

A resposta é: sim e não!

Para começar, vamos à definição de stablecoin. Como o próprio nome sugere, ela é uma moeda estável, ou seja, sem a volatilidade das outras criptomoedas.

Essa é a grande vantagem das stablecoins: elas unem os benefícios da tecnologia blockchain aos dos outros ativos menos voláteis.

No link abaixo, saiba mais sobre o que é e como funciona a tecnologia blockchain.

Essa maior estabilidade vem do fato que as stablecoins são lastreadas em ativos como moedas fiduciárias ou, até mesmo, em outras criptomoedas.

Um exemplo para entender melhor:

A terceira maior criptomoeda em capitalização de mercado atualmente é a Tether (USDT). Essa criptomoeda é pareada com o dólar norte-americano, ou seja, para cada unidade de Tether deve, necessariamente, existir um dólar como garantia.

Não que a Tether não tenha volatilidade, não é isso. Mas o fato de ela ser lastreada na moeda norte-americana significa que a sua oscilação será a volatilidade do próprio dólar. Daí vem a maior “estabilidade” das stablecoins.

E por que isso seria uma vantagem?

O grande medo que as pessoas têm ao comprar uma criptomoeda pela primeira vez é justamente a alta volatilidade e a falta de lastro desses ativos. Muitos se perguntam: e se eu comprar bitcoin, ethereum, cardano ou qualquer outra cripto, que garantia tenho sobre o seu valor de mercado?

No caso das stablecoins, também não há garantia sobre o seu valor de mercado no futuro. No entanto, sabe-se que a sua oscilação será a mesma do ativo utilizado para o seu lastro. Isso dá mais conforto ao investidor, e faz com que elas, muitas vezes, sejam a porta de entrada no universo dos criptoativos.

Quer saber mais sobre as stablecoins? Então, assista ao vídeo abaixo, no qual o Bernardo detalha todo o funcionamento dessas criptomoedas!

Gostou do vídeo, Yubber? Acompanhe nossas redes e fique por dentro dos principais assuntos sobre o mercado financeiro! 

Instagram: @yubbinvestimentos / Twitter: @yubb_invest / Youtube: Yubb / Telegram > Clique aqui para entrar no grupo